Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Portugal - Guia Michelin 2018 (Vamos a apostas?)

20627697_kEOiG.jpeg

 

Depois de em 2016 a montanha ter parido um rato, parece que este ano teremos certamente um rato. Daqueles pequeninos. As casas de aposta estão vazias, ninguém avança nomes, não há comunicados extra oficiais, anda tudo em silêncio... Ou o rato é mesmo pequenino, ou então vem aí uma montanha. Será?

 

 

Recordemos primeiro as estrelas que temos agora:

 

2 estrelas:

Belcanto, Lisboa, José Avillez

Vila Joya, Albufeira, Dieter Koschina

Ocean, Alporchinhos, Hans Neuner

The Yeatman, Vila Nova de Gaia, Ricardo Costa

Il Gallo d'Oro, Funchal, Benoît Sinthon

 

1 estrela:

Alma, Lisboa, Henrique Sá Pessoa

LOCO, Lisboa, Alexandre Silva

Feitoria, Lisboa, João Rodrigues

Largo do Paço, Amarante, Tiago Bonito

Eleven, Lisboa, Joachim Koerper

Fortaleza do Guincho, Cascais, Miguel Rocha Vieira

William, Funchal, Luís Pestana e Joachim Koerper

Casa de Chá da Boa Nova, Leça da Palmeira, Rui Paula

Antiqvvum, Porto, Vítor Matos

L'And, Montemor-o-Novo, Miguel Laffan

LAB, Sintra, Sergi Arola e Milton Anes

Henrique Leis, Almancil, Henrique Leis

Pedro Lemos, Porto, Pedro Lemos

São Gabriel, Almancil, Leonel Pereira

Willie's, Vilamoura, Willie Wurger

Bon Bon, Carvoeiro, Rui Silvestre

 

Perante isto, vamos então a apostas?

 

Quanto aos já estrelados:

- Dizem que se não fosse o "estatuto" nacional e internacional de Avillez, a segunda estrela do Belcanto já tinha ido à vida.

- O mesmo com o Vila Joya. 

- E por falar em estrelas voadoras, Fortaleza do Guincho, Antiqvvum, L'And e Largo do Paço... Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye...

- Para não ser tudo mau, apostam na segunda estrela para o Feitoria.

- Bem como segunda estrela para o LAB.

 

Quanto aos não estrelados:

- Estrela para o Euskalduna.

- Estrela para o Esporão (apesar do "encerramento" e mudança de conceito).

- Estrela para o Vista.

- Estrela para o Midori.

 

Isto daria em 4 restaurantes a perder a sua estrela, 2 restaurantes a conseguir chegar à segunda, 1 a perder a segunda, e 4 restaurantes a ganhar uma estrela. Ou seja, ficava mais ou menos tudo na mesma. É possível? Talvez... 

 

Do que eu escrevi (com base em opiniões e certezas que me foram transmitidas):

- Compreendo as 4 eventuais estrelas novas, mas estranho (pelo timing) o Midori o Esporão (custa-me a acreditar que acabem com o projeto sabendo que iam receber a estrela - e pelo que contam dá para saber com antecedência, ou pelo menos ter uma quase certeza);

- Bem como compreendo as 4 eventuais perdas, mais as 2 novas segundas estrelas e a perda da estrela do Vila Joya.

 

Em resumo, nada disto me estranha. Venham então as vossas apostas.

 

Quem consegue a primeira? Quem perde a estrela? Quem alcança um novo patamar?

 

2 comentários

Comentar post