Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

03
Nov14

Tarte de maracujá queimada

Só entre nós

DSC_3396.jpg

 

Das melhores tartes doces que podem ser feitas...

 

Para a massa:
- 150 g de farinha
- 50 g de açúcar (uso açúcar amarelo)
- 70 g de manteiga fria
- 1 gema
- 30 mL de leite
- ½ colher de chá de essência de baunilha
 
Para o creme de maracujá:
- 200 mL de natas para bater (preferencialmente sem ser natas light)
- 100 g de polpa de maracujá
- 145 g de açúcar (uso açúcar amarelo)
- 3 gemas
- 1 ovo
- 15 g de amido de milho
- um pouco de açúcar branco para polvilhar no fim e queimar
 
Comece por untar com manteiga uma forma com cerca de 22 cm de diâmetro, forrando-a em seguida com papel vegetal. Prepare a massa, misturando o açúcar e farinha com a ponta dos dedos, até obter uma mistura granulosa.
 
Junte à massa o leite e gema até que a massa fique unida e uniforme. Envolva-a em película aderente e deixe refrigerar por 30 minutos.
 
Enquanto a massa repousa no frigorífico, ligue o forno, deixe-o pré-aquecer a 180º C e comece a fazer o creme de maracujá. Coloque num tacho as natas e leve ao lume até ferver.
 
Numa tigela, misture o amido de milho com o açúcar, seguido da polpa de maracujá e ovos. A polpa de maracujá é, hoje em dia, encontrada facilmente nos supermercados, em embalagens individuais congeladas de 100 g, ideais para esta receita.
 
Adicione a mistura às natas e leve ao lume, mexendo sempre até ferver e engrossar.
 
Retire do lume, coloque o creme numa taça e tape-a com película aderente rente à superfície, deixando arrefecer.
 
Entretanto, a massa já deve estar suficientemente fria e o forno pré-aquecido.
 
Retire a massa do frigorífico e estenda-a sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada. Se a massa se colar demasiado aos dedos (já me aconteceu) acrescente um pouco de farinha e, se preferir, espalhe a massa directamente na forma, cobrindo todo o fundo e laterais.
 
Pique a base e lados da massa com um garfo, cubra com uma folha de papel vegetal e acrescente por cima contas para assados (ou arroz, grão, feijão, etc) e leve ao forno por 12 minutos.
 
Passados os 12 minutos, retire o papel e as contas. 
 
Leve novamente ao forno, sem papel ou contas por cima, por mais 10 minutos, ou até estar levemente dourada e deixe arrefecer completamente sobre uma grade de pastelaria. Para quem não tem uma grade de pastelaria, seja criativo e encontre algo onde a tarte possa arrefecer, permitindo que o ar passe por baixo.
 
Quando o creme e massa estiverem frios, espalhe o creme sobre a massa e leve ao frigorífico.
 
Antes de servir a tarte (preferencialmente com uma hora de antecedência), polvilhe com açúcar toda a superfície da tarte e queime-o com um maçarico.
 

Receita da Chef Leonor de Sousa Bastos.

6 comentários

Comentar post