Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

17
Jul17

Guerra dos Tronos (Game of Thrones) - 7ª temporada

Só entre nós

winter.jpg

 

Estreia hoje no canal Syfy a sétima temporada de Guerra dos Tronos (e sim, eu vou esperar pelas 22:15 para ver o episódio), série sobre a qual já escrevi neste blog e eis algumas coisas que espero (e não espero) que aconteçam:

 

- que a Daenerys Targaryen não demore 7 episódios a atacar Westeros;

- que não nos façam perder muito tempo com as suas divagações e lutas secundárias;

- e já agora que o ataque a Westeros seja algo incrível e estupendo, como já fomos habituados em Game of Thrones, com dragões e eventualmente fogo vivo;

- que haja um belo confronto entre Tyrion e Cersei;

- e que Cersei (finalmente) morra (provavelmente seguida pelo suicídio do seu irmão/amor Jaime);

- gostava de ver Jon Snow e Sansa Stark a derrotar de uma vez por todas o Baelish (Mindinho);

- e adorava ver uma batalha épica com os white walkers;

- não queria ver muito da história de Bran Stark, apesar de achar que isso é quase impossível (e que é importante para o desenvolvimento da história);

-  gostava que houvesse finalmente um encontro entre os Stark;

- e estou bastante curioso para ver como se comporta a "nova" Arya Stark.

 

Independentemente de tudo, estou ansioso com este regresso. Parece que o Inverno chegou. 

09
Ago14

Game of Thrones

Só entre nós

 

Há uns anos atrás, quando se começou a ouvir falar na série da HBO, Game of Thrones, lembro-me que a crítica mais comum era de que se tratava de uma série repleta de cenas de violência gratuita e nudez sem propósito, misturada com uma história que parecia ser da Disney. Por isso, o por achar, na altura, que se tratava de uma espécie de Lord of the Rings, estilo que já não me atraía tanto como há uns anos, decidi nem sequer ver um minuto da série.

 

Os tempos foram passando, e o seu sucesso, cada vez maior, acabou por atrair a minha atenção. Tantos milhões de pessoas, em todo o mundo, vidradas numa série, batendo recordes de audiência difíceis de bater, tinha de significar alguma coisa.

 

Decidi então experimentar ver um episódio para perceber o que é que motivava tanto sucesso. E rapidamente percebi. É claro que existe mais violência e nudez do que na maioria das outras séries. Mas importa ter em conta que o motivo para a sua existência não se prende, unicamente, com o objetivo de cativar audiência. Caso contrário, haveria outras séries, onde também não faltam cenas de nudez e violência, que alcançariam valores equivalentes. E não conseguem. 

 

A presença de cenas com alguma violência deve-se à temática da série - uma guerra entre sete reinos. Se estivéssemos perante uma série sobre a vida de reis e princesas, e seu dia-a-dia perfeito na corte, não faria sentido a violência. Mas não. Não faltam guerras, tentativas de conquistar castelos e terrenos e o objetivo final de chegar ao trono dos sete reinos. Como tal, é lógico que tem de haver cenas mais fortes.

 

Independentemente disso, e o mais importante, é que existe uma excelente história por trás, com grandes desempenhos de atores por trás. E é a qualidade, e complexidade, dessa história, que faz com que dezenas de milhões de pessoas queiram ver, semanalmente, um novo episódio. 

 

Além disso a imagem também é extraordinária. Qual é a série que grava as suas cenas em quatro países ao mesmo tempo (Irlanda do Norte, Islândia, Marrocos e Croácia, para além das filmagens em Espanha e Malta) e apresenta, semanalmente, paisagens magníficas destes países? Dá gosto ver o contraste entre as paisagens verdejantes da Irlanda do Norte, o gelo sem fim da Islândia e os desertos de Marrocos.

 

Game of Thrones não é perfeita, como nenhuma série o é. Existem algumas cenas desnecessárias; a tentativa de mostrar a história de todas as personagens num só episódio, com constantes mudanças de local, prejudica o desenvolvimento de algumas histórias; e a morte de personagens principais acrescenta um desejável fator surpresa, mas é pena perder os nossos favoritos. Porém, no geral, é das melhores séries feitas nos últimos anos. E das melhores surpresas que tive recentemente a nível televisivo.

{#emotions_dlg.blink}