Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Ágata (e seu soutien) a Vice Presidente!!!

Ágata.png

 

Não quero ofender ninguém, mas tenho de perguntar: Isto é mesmo a sério???


Em primeiro lugar, a foto escolhida para o comunicado... Ar sério, até algo presidencial. Um ar preocupado com os habitantes. Com os seus problemas. E depois... Um soutien rendado à mostra. A Ágata até pode querer passar a imagem de política, mas acaba por sair um pouco (muito) ao lado. 

 

E depois o texto. Primeiro o slogan super banal - Todos Por Castanheira. Faz logo gritar, O povo, unido, jamais será vencido!! Poderia ser bem mais original, pegando nalgum refrão de uma das suas músicas.

"Maldita Castanheira que me enlouqueces, às vezes pareces que fazes bruxedo."

 

Depois do slogan, a preocupação com o feminino e masculino. Afinal temos política!! O soutien está só a disfarçar. Grande Ágata, que nunca se esquece dos "as" e dos "os" na vida!!

 

Depois vem a desgraça. Mas pode ser do teclado (há sempre quem dê essa desculpa). "Á" "Ás"...

Ai, Ágata, Ágata... Tens um problema com os acentos, não é? Parece que fogem para o lado errado? Já dizia a outra:

"Sai, sai da minha vida! Vai, não te quero ver!"

Malditos acentos (e hífen)...

 

Esquecendo os sacanas dos acentos e erros ortográficos, chegam duas grandes revelações:

A Ágata afirma ser um ser humano. Graças a Deus, senão não podia concorrer.

E a Ágata diz não perceber nada de política.

 

Não te preocupes, querida Ágata. Não és a única. Há muitos que não percebem um #$%"!= de política. E não é por causa disso que deixam de se candidatar.

 

Ágata diz ainda que quer dar alegrias. Esperam-se concertos em breve, de certeza. Ou mais fotos com este ar profissional e soutien à mostra.

 

Para terminar, a maior pérola. "Disse" Sem ponto e sem mais nada. Apenas, "Disse".

 

Mas disse o quê?? Disse? Tal como, "tenho dito"? Encerrar de comunicado brilhante. Melhor, só mesmo a revelação da capa do novo álbum de Ágata.

 

1153704.jpg

 

Título - Irmãs separadas à nascença.

 

Só resta saber se o nome para votar será Ágata ou Maria Fernanda. É que sem foto, com ou sem soutien, ninguém sabe quem é a Maria.

 

Disse

600 mil visualizações

600.png

 

A eventual força de um post

Post.png

 

Ontem escrevi um post, que não queria escrever, sobre a minha má experiência no restaurante o Nobre no Campo Pequeno, da Chef Justa Nobre.

 

Em poucos minutos, começaram a aparecer comentários em todas as redes sociais e no blog. Todos a darem-me razão. A lamentar a falta de qualidade. O mau atendimento. O snobismo existente. Os preços excessivos face à qualidade apresentada. No fundo, a desilusão. E, aparentemente, não é algo recente. Há quem já tenha tido a mesma má experiência há uns anos.

 

As visualizações começaram a ganhar números incríveis e, em 24 horas, o blog foi visitado por 15 mil pessoas por causa do post. Repito, 15 mil num dia.

 

Escrevi o post sem o querer escrever, mas depois de tantas visitas, comentários, partilhas e agradecimentos pela "coragem", pelo trabalho, imparcialidade, e por chamar a atenção de algo que está mal, percebo que nunca mais devo hesitar. 

 

Não desejo o mal do restaurante, da equipa ou da Chef. Mas espero que este singelo blog consiga pelo menos mudar algo num restaurante que, em princípio, tinha tudo para ser ótimo, mas que está longe de o ser. Duvido que isso aconteça, mas nunca se sabe. 

Mais de 40 crianças adotadas foram devolvidas num ano

587884.png

 

Mais de 40 crianças adotadas foram devolvidas num ano

Das 43 crianças, duas tinham problemas graves de saúde e seis problemas ligeiros, todas as outras era saudáveis.

Notícia aqui.

 

Tão triste... É claro que ninguém pode ser obrigado a nada, mas voltar a ser abandonado, depois de já se ter sido abandonado pelos pais biológicos... Não quero entrar em grandes polémicas, até porque não sei o que se passou em cada caso. Até podem ter sido algumas crianças que não se deram bem com os pais adotivos e quiseram regressar (ou inviabilizaram uma relação). Não sei. Mas sei que é uma situação horrível.

Meio milhão de visualizações!!!

Imagem1.png

 

Parece mentira, mas acabámos de atingir meio milhão de visualizações... Quinhentas mil visualizações de páginas do Só entre nós... É um número incrível, pelo menos para nós. Com menos de três anos de existência atingimos um patamar que nos parecia impensável... E o Cisco Pisco também não está nada mal, com mais de cinquenta mil visualizações em pouco mais de um ano. 

 

Tudo isto é fruto de muito trabalho. Sim, ser blogger em mini part time dá trabalho. Mas também nada seria possível sem vocês. Sem as vossas visitas, comentários, partilhas e gostos nas redes sociais. 

 

Obrigado a todos os que visitam e ajudam os nossos blogs a crescer. E um obrigado especial ao Sapo, ao Sapo Blogs ao Pedro Neves e a toda a equipa. 

Confirma-se, as cartas não sabem nada!!!

Está provado, não restam dúvidas. Senhoras tarólogas, cartomantes, bruxas, videntes, e outras que tais, as cartas não sabem nada! E porquê? Porque o meu querido Sapo não fez destaque do post "Os bruxos/videntes/tarólogos que nada sabem".

 

Para quem não se lembra:

 

Ah, e meu querido Sapinho, as cartas disseram que este post seria destaque... Não deixes ficar mal as cartas, por favor!

 

Como não houve destaque para ninguém... 

Os bruxos/videntes/tarólogos que nada sabem

Imagem1.jpg

 

Graças ao meu adorado Youtube, descobri esta pérola que não podia deixar de partilhar. Aparentemente esta senhora chama-se Zila, é taróloga, e oiçam com atenção...

 

 

Ora então vejamos...

"E tem aqui um filho que vai trabalhar para fora!", anuncia a Zila.

"Um filho? Eu não tenho filhos.", responde confusa a espectadora.

"Ou então um irmão mais novo, é um rapaz novo, é um rapaz jovem. Ou então um sobrinho."

"Exato..."

"Tem algum sobrinho?"

"Sobrinhos ainda muito pequenos."

"Pronto, há aqui alguém que vai para fora, as cartas dizem que alguém vai para fora."

"Exato..."

"Alguém ligado a si. 'Tá bem?"

"Está bem."

"Pronto!", termina triunfante.

 

Portanto... Esta senhora, Zila para os amigos, "lançou" as cartas e previu um futuro para o filho da espectadora. Um futuro, curiosamente, comum a cada vez mais portugueses. Qual o problema? É que não há qualquer filho.

 

As cartas disseram filho. Mas... Não há problema. A Zila, que tudo sabe, dá a volta.

 

Filho? Não há. Ok, então irmão mais novo. Nada? Rapaz mais novo. Rapaz jovem. Sobrinho? Nope! Então olhe, alguém vai para fora, ok? Mãe, bisavó, vizinha, periquito, amiga da prima em quarto grau, o veterinário da cadela que faz xixi à porta do prédio, a senhora que estava atrás de si na fila do supermercado... Alguém vai para fora! 

 

Desta forma, a grande Zila consegue pôr as cartas de lado (que falaram num filho!) e prever algo que eu tenho a certeza que é verdade. Alguém, não interessa quem (!) vai emigrar. Quando, como e quem não interessa. Já agora, também tenho uma previsão. Alguém vai morrer. Não sei quando. Não sei como. Não sei quem é. Mas é alguém. 

 

Agora dizem vocês: "As cartas também erram!" ou "As cartas podiam não estar num dia muito feliz. Todos temos dias maus."

 

Muito bem. É justo. Vamos dar uma segunda oportunidade. Com a mesma Zila. 

 

"Mas eles até pensam, eles já pensaram em casar...", afiança Zila.

"Não, eles já casaram!"

"Ah, pronto, ok, porque eu vejo aqui o casamento..."

"Pois..."

"As cartas dão casamento, não é?"

"Não eles já casaram...", continua a espectadora, desiludida, já pensar nos euros que gastou para telefonar.

"Pronto, eles estão a pensar em ter um filho, também..."

"Eles já têm uma filha..."

 

Ups... Infelizmente não mostram a continuação, mas eu estou aqui a lançar as minhas cartas que uso nos jogos de poker (não descriminem, por favor, que todas as cartas são válidas para ver o futuro) e vejo que a Zila saltou da mesa e fugiu a sete pés do estúdio, entrando em seguida num buraco de onde não saiu durante horas cheia de vergonha.

 

Posto isto, pergunto imitando o saudoso Fernando Peça: E esta, hein? Se é para dar destas previsões, então vou ali abrir um "consultório", fazer cartões com "Mestre", "Doutor" e "Professor", e começo já a pensar em coisas que posso dizer que serão sempre verdade. Como por exemplo?

 

A senhora vai comer algo que lhe vai dar uma volta ao estômago. Tenha atenção!

A senhora vai ter uma noite em que não vai dormir muito. 

O senhor vai ter um problema que o vai obrigar a ir ao médico.

Vejo uma viagem na sua vida. Nacional ou internacional.

Estou a ver que vai ter dores nas costas. Cuidado com os pesos.

Alguém vai casar / Alguém vai ter filhos / Alguém vai morrer / Alguém vai adoecer

 

O que é que acham? Avanço com o consultório? Se calhar contacto uma destas tarólogas para ver se o nogócio vai correr bem. É que elas acertam sempre!

 

NOTA: Eu não acredito em bruxos, videntes, tarólogos, cartomantes, "professores", "mestres", magos, astrólogos e toda essa classe que "adivinha" o futuro. Mas isso não quer dizer que não haja quem tenha verdadeiros "poderes" de adivinhação. De forma alguma considero que são todos charlatães. Nem estou a alegar que a pessoa em causa neste post é falsa ou que não merece o nosso respeito. Cada um faz o que quiser, desde que não prejudique os outros, e cada um é livre de pensar o que quiser. Como tal eu não acredito, e acho que estes vídeos só ajudam a não mudar de opinião.

 

Ah, e meu querido Sapinho, as cartas disseram que este post seria destaque... Não deixes ficar mal as cartas, por favor!

Prémios Mesa Marcada 2016

_DSC3388.jpg

 

Mais um ano, mais uma cerimónia de entrega de prémios do blog Mesa Marcada - para mim (e para muitos) o blog gastronómico mais importante em Portugal. Este ano o Só entre nós esteve presente na cerimónia a convite da dupla responsável pelo blog Miguel Pires e Duarte Calvão, e não podíamos, em primeiro lugar, deixar de agradecer pelo convite, e dar novamente os parabéns por todo o trabalho que tiveram e pela ótima cerimónia que conseguiram realizar. Não é qualquer blog que consegue reunir os votos de 147 pessoas, entre chefes de cozinha, responsáveis por restaurantes, jornalistas, bloggers, críticos e gastrónomos, e ter no mesmo espaço os melhores a nível nacional.

 

Parabéns também ao excelente trabalho que a Amuse Bouche tem vindo a fazer na divulgação da gastronomia nacional, e ao Chef Miguel Castro e Silva pela refeição que foi servida. 

 

thumbnail_IMG_0107.jpg

 

Passando aos prémios, destaque evidente para o Chef João Rodrigues, do restaurante Feitoria, com 1 estrela Michelin (sobre o qual escrevemos aqui), que conseguiu destronar o "Rei" José Avillez, vencendo na categoria de melhor Chef e melhor restaurante. Um feito justo e que não surpreende face à qualidade que João Rodrigues e a sua equipa demonstram no Feitoria.

 

O Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano foi para o LOCO, do Chef Alexandre Silva, com 1 estrela Michelin (sobre o qual escrevemos aqui).

 

O Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano calhou ao Bairro do Avillez, do Chef José Avillez, que já visitámos por duas vezes e ainda não nos conseguiu conquistar totalmente. 

 

O Chef Pedro Pena Bastos foi eleito como Chef Revelação do Ano, sem qualquer surpresa e com enorme mérito. O Chef do fantástico Esporão (sobre o qual escrevemos aqui) tem dado que falar e as suas qualidades e criatividade são inquestionáveis.

 

O Prémio Mesa Diária foi, também sem surpresas, para a Taberna da Rua das Flores, do "Mestre" André, que nunca desilude. É daquelas apostas que não falha.

 

Por fim, destaque positivo para o Chef Henrique Sá Pessoa, do restaurante Alma com 1 estrela Michelin (sobre o qual escrevemos aqui), que subiu 5 lugares e foi eleito como o terceiro melhor Chef de Portugal, e o Alma subiu 4 lugares e ficou em quarto lugar na lista dos melhores restaurantes nacionais.

 

Destaque negativo para a descida do Yeatman, 2 estrelas Michelin (sobre o qual escrevemos aqui), do Chef Ricardo Costa, que desceu um lugar tanto na lista dos Chefs como dos restaurantes, logo no ano em que o Yeatman conseguiu a tão merecida segunda estrela. 

 

Para o ano há mais. Podem consultar as listas completas aqui.

Obrigado pela vossa confiança

Depois de um mês sem um único post, decidi retomar o Só entre nós no início de novembro e, para minha surpresa, este foi o terceiro melhor mês do blog este ano em termos de visitas, com mais de 13 mil visualizações em novembro. Por isso, não podia deixar de vos agradecer pela vossa simpatia e visitas e fazer um agradecimento especial ao Sapo (obrigado Pedro) pela confiança sempre depositada.

 

Este blog não nos dá qualquer cêntimo ao fim do mês (nem nunca será esse o seu propósito, daí que recusemos quase todas as semanas propostas de parcerias e publicidades), apenas alguns (poucos) convites para restaurantes, desde que possamos dar sempre a nossa opinião sincera e imparcial, pelo que o único real ganho que temos, e queremos ter, são as vossas visitas, comentários, sugestões e partilhas. Daí que nunca seja demais agradecer. Obrigado por estarem por aí. 

Só entre nós - O regresso

Imagem1.png

 

"Só entre nós - O regresso" - parece o nome de um filme, mas é apenas a "promessa" do regresso deste blog.

 

Uma série de razões levaram-me a um "afastamento" do blog, já aqui discutidas noutro post, à qual se juntou, confesso, uma falta de interesse. Cheguei a um ponto em que vir aqui escrever um post seria apenas por obrigação, e a verdade é que não tenho qualquer obrigação com o Só entre nós. Não vivo do blog, não preciso dele e, consequentemente, não tenho de publicar posts todos os dias.

 

Mas a verdade é que gosto desta partilha virtual e não só tenho pena de acabar com o Só entre nós, como sinto falta deste cantinho virtual. Muitas vezes dou por mim a pensar - tenho de partilhar isto! Além disso, mesmo sem posts, as visitas diárias continuam elevadas (para os meus parâmetros), o que tem de significar alguma coisa.

 

Por isso, damos hoje início ao regresso do blog. Até já e obrigado por continuarem a visitar o blog.