Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Está tudo louco na estrela Michelin Alentejana

18757490_iegYR.jpeg

 

As minhas experiências no L'And, o único restaurante com um estrela Michelin no Alentejo, nunca foram extraordinárias (último post aqui). 

 

Mas a reconquista da estrela dava curiosidade em ir ver como estava entretanto o serviço e a criatividade na cozinha. 

 

Telefonei para lá e fiquei a saber:

  • que o restaurante não está aberto para o público todos os dias;
  • e que mesmo nos dias em que supostamente está aberto, depende da ocupação do hotel onde está inserido o L'And.

 

Em concreto, foi-me dito que no dia que queria ir o restaurante supostamente estaria aberto, mas como o hotel estava com quase todos os quartos reservados, não podiam aceitar reservas para o restaurante por parte de não hóspedes. Tinham de ter mesas disponíveis para os hóspedes.

 

Mais fiquei a saber que para aquele dia ainda não havia reservas de hóspedes para o restaurante, mas podia vir a haver, por isso não dava para mim. 

 

Ou seja, no L'And preferem passar um dia inteiro com a sala praticamente vazia, para poderem ter mesas para hóspedes que não sabem se querem ou não comer lá, em vez de garantirem logo casa cheia com quem quiser reservar. 

 

Não sei se os responsáveis pelo L'And estão loucos, ou se eu que estou errado, mas sei que por mim não contam comigo para lá voltar. Principalmente depois de ouvir:

"Faça assim. Vá telefonando para saber como está a ocupação do hotel e assim pode ser que consiga um dia para cá vir comer."

 

Começo a recear que isto se alastre aos outros restaurantes de hotéis (se é que já não acontece algo semelhante noutros locais). É que bloquear mesas para hóspedes, até faz sentido. Mas bloquear uma sala inteira já é demais. 

Belcanto - Melhor serviço 2016

Melhor serviço.png

 

Felizmente temos cada vez mais restaurantes em Portugal com um serviço impecável. Atencioso, educado, sem conversas despropositadas, e constantemente preocupado com a satisfação do cliente.

 

Mas há um que, a meu ver, se destaca. Em quatro visitas ao Belcanto nunca houve nenhum ponto negativo a salientar. E 2016 não foi exceção. A começar pelo Luís Reis, Chefe de sala, sempre simpático, educado e atencioso, que não se esquece dos clientes frequentes e faz questão de mostrar isso mesmo, passando por todos os elementos da equipa do restaurante.

 

Tudo é perfeito, e a atenção e cuidado que tiveram com o nosso filho bebé aquando da última visita comprova isso mesmo.

 

Prémios Só entre nós 2016

Mais categorias aqui 

 

Acompanhem-nos também no Instagram, Twitter e Facebook.

Os 50 melhores restaurantes do mundo (2017)

danielhumm_color.jpg

 

Depois de conhecermos a segunda parte da lista dos melhores restaurantes do mundo para 2017, onde surge o Belcanto, de José Avillez, chegou a hora de nos ser apresentada a primeira parte da lista. 

 

E o grande vencedor é Eleven Madison Park (como previsto)

 

Em segundo lugar Osteria Francescana Análise no blog Só entre nós - AQUI

 

Em terceiro lugar El Celler de Can Roca Análise no blog Só entre nós - AQUI

 

Em quarto lugar Mirazur

 

Em quinto lugar Central

 

Em sexto lugar Asador Etxebarri

 

Em sétimo lugar Gaggan

 

Em oitavo lugar Maido

 

Em nono lugar Mugaritz

 

Em décimo lugar Steirereck

 

Houve apenas duas saídas do top 10. Narisawa, que passou para 18º lugar e Noma que desaparece da lista! Consequentemente houve a entrada de Maido (13º para 8º lugar) e Gaggan (23º para 7º)

 

Relembro o top 10 de 2016:

No.1 OSTERIA FRANCESCANA - Análise no blog Só entre nós - AQUI

No.2 EL CELLER DE CAN ROCA - Análise no blog Só entre nós - AQUI

No.3 ELEVEN MADISON PARK 

No.4 CENTRAL

No.5 NOMA 

No.6 MIRAZUR

No.7 MUGARITZ

No.8 NARISAWA

No.9 STEIRERECK

No.10 ASADOR ETXEBARRI

Lista completa:

1. Eleven Madison Park, New York (USA) - BEST RESTAURANT IN NORTH AMERICA and BEST RESTAURANT IN THE WORLD

2. Osteria Francescana, Modena (Italy) - BEST RESTAURANT IN EUROPE

3. El Celler de Can Roca, Girona (Spain)

4. Mirazur, Menton (France)

5. Central, Lima (Peru) - BEST RESTAURANT IN SOUTH AMERICA

6. Asador Etxebarri, Atxondo (Spain)

7. Gaggan, Bangkok (Thailand) – BEST RESTAURANT IN ASIA

8. Maido, Lima (Peru)

9. Mugaritz, San Sebastian (Spain)

10. Steirereck, Vienna (Austria)

11. Blue Hill at Stone Barns, Tarrytown (USA) – HIGHEST CLIMBER AWARD

12. Arpège, Paris (France)

13. Alain Ducasse au Plaza Athénée, Paris (France)

14. Restaurant André, Singapore (Singapore)

15. Piazza Duomo, Alba (Italy)

16. D.O.M. , Sao Paulo (Brazil)

17. Le Bernardin, New York (USA)

18. Narisawa, Tokyo (Japan)

19. Geranium, Copenhagen (Denmark)

20. Pujol, Mexico City (Mexico)

21. Alinea, Chicago (USA)

22. Quintonil, Mexico City (Mexico)

23. White Rabbit, Moscow (Russia)

24. Amber, Hong Kong (Hong Kong)

25. Tickets, Barcelona (Spain)

26. The Clove Club, London (UK)

27. The Ledbury, London (UK)

28. Nahm, Bangkok (Thailand)

29. Le Calandre, Rubano (Italy)

30. Arzak, San Sebastian (Spain)

31. Alléno Paris at Pavillon Ledoyen, Paris (France) – HIGHEST NEW ENTRY

32. Attica, Melbourne (Australia) - BEST RESTAURANT IN AUSTRALASIA

33. Astrid Y Gastón, Lima (Peru)

34. De Librije, Zwolle (Netherlands)

35. Septime, Paris (France) – STUSTAINABLE RESTAURANT AWARD

36. Dinner by Heston Blumenthal, London (UK)

37. Saison, San Francisco (USA)

38. Azurmendi, Larrabetzu (Spain)

39. Relae, Copenhagen (Denmark)

40. Cosme, New York (USA)

41. Ultraviolet, Shanghai (China)

42. Boragò, Santiago (Chile)

43. Reale, Castel di Sangro (Italy)

44. Brae, Birregurra (Australia)

45. Den, Tokyo (Japan)

46. L’Astrance, Paris (France)

47. Vendôme, Bergisch Gladbach (Germany)

48. Restaurant Tim Raue, Berlin (Germany)

49. Tegui, Buenos Aires (Argentina)

50. Hof Van Cleve, Kruishoutem (Belgium)

 

Alguns Apontamentos:

Dominique Ansel venceu o prémio de melhor Chef pasteleiro

Septime venceu na qualidade de restaurante sustentável

Maior entrada para Pavillon Ledoyen 72 para 31

Heston Blumenthal recebeu o prémio carreira

Disfrutar foi eleito o restaurante a ter em atenção

Ana Ros recebeu o prémio de melhor Chef mulher do mundo

A escolha dos Chefs foi para Virgilio Martinez, do Central

Prémio hospitalidade para El Celler de Can Roca (análise aqui)

Maior subida para Blue Hill at Stone Barns - 48 para 11 (tal como se esperava)

 

Descidas:

Tim Raue - 34 para 48

Vendôme - 35 para 47

Azurmendi - 16 para 38

Arzak - 21 para 30

Le Calandre - 39 para 29

Nahm - 37 para 28

Ledbury - 14 para 27

Alinea - 15 para 21 (nada como estava previsto)

Narisawa - 8 para 18

D.O.M. - 11 para 16

O DiverXO saiu da lista (!!!)

 

Subidas:

L'Astrance - 57 para 46

Den - 77 para 45

Brae - 65 para 44 (correto com a previsão)

Dinner - 45 para 36

Cosme - 96 para 40!!!!

Attica sobe um lugar - 33 para 32

Pujol - 25 para 20

Geranium - 28 para 19

Le Bernardin - 24 para 17

André - 32 para 14

Alain Ducasse Plaza Athénée - 58 para 13

Arpège - 19 para 12

Os rumores sobre os 50 best restaurants de 2017

Previsões.png

 

Já falta muito pouco para serem revelados os 50 melhores restaurantes do mundo (segunda parte da lista aqui) e, por isso, já são muitos aqueles que tentam adivinhar o que vai acontecer. 

 

Ficam aqui alguns dos rumores partilhados na internet. Reitero que são apenas "rumores". 

 

- Parece que o Grant Achatz, do restaurante Alinea em Chicago, levou vários membros do restaurante para  Austrália. Será sinal de entrada no top 10? Top 5? Relembro que em 2016 o Alinea ficou em 15º lugar. 

 

- Penso que poucos estão à espera de um regresso do Noma ao primeiro lugar já este ano, principalmente atendendo às mudanças que estão a ser feitas no mesmo, e parece que o próprio Rene Redzepi também não está confiante, uma vez que não vai estar presente na cerimónia por razões profissionais. Em 2016 o Noma ficou em 5º lugar.

 

- Este vai ser o ano do Eleven Madison Park e de Daniel Humm. Não é um rumor novo (já o ano passado dizia-se o mesmo), mas este ano deve ser mesmo verdade. E porquê? O Eleven Madison Park está em 3º lugar e no ano passado, como a cerimónia teve lugar em Nova Iorque, muitos dos que votam tiveram a oportunidade de visitar o restaurante. Ou seja, o Eleven Madison Park, graças à visibilidade que teve em 2016, é bem capaz de ter conseguido um grande número de votos. E com isso subir mais dois lugares na lista.

 

- De igual modo o Blue Hill at Stone Barns, em Pocantino Hills (perto de Nova Iorque e atualmente em 48º lugar) também deve beneficiar da visibilidade que teve e subir uns lugares na lista.

 

- Se uns apostam todas as fichas no Eleven Madison Park, outros descem um pouco geograficamente e avançam com o Central, de Virgilio Martínez, em Lima, Perú. Há quem garanta que é ele que vai retirar a Osteria do primeiro lugar. Está atualmente em 4º lugar.

 

- Parece certa a descida da Osteria Francescana (análise ao restaurante aqui).

 

- Brae, na Austrália (atualmente 65º lugar) está nas apostas em como vai subir, tal como o Attica (também na Austrália e em 33º lugar).

 

- Como se percebeu com a divulgação da segunda parte da lista, o Pavillon Ledoyen, em Paris, desapareceu do top 51º - 100º. Uma vez que o Chef vai estar na cerimónia, é mais do que provável que tenha passado do 72º lugar para os primeiros 50.

 

Vale o que vale, mas deixo as minhas previsões para o Top 5:

1º Eleven Madison Park

2º El Celler de Can Roca

3º Central

4º Osteria Francescana

5º Alinea?!

 

Resta-nos aguardar!

 

Já agora, quais são as vossas previsões?

 

Fonte

DiverXO, 3 estrelas Michelin - Melhor restaurante estrangeiro 2016

MRE.png

 

Análises.png

 

Mais uma categoria nos prémios Só entre nós 2016, desta vez internacional. O prémio para Melhor restaurante estrangeiro em 2016 vai para o inigualável DiverXO, com 3 estrelas Michelin em Madrid. 

 

20161856_pcALo.jpeg

 

Vencedor sem qualquer surpresa, uma vez que o DiverXO conseguiu superar todas as nossas outras experiências gastronómicas, incluindo o El Celler de Can Roca ou a Osteria Francescana. Dabiz Muñoz consegue apresentar uma perfeição surpreendente no seu restaurante e, por isso, o prémio de melhor restaurante estrangeiro em 2016 tinha de ir para o DiverXO.

 

Podem (re)ler a nossa análise completa ao restaurante.

Eleven, 1 estrela Michelin - Melhor menu executivo 2016

MME.png

 

Análises.png

 

Continuamos com os prémios Só entre nós 2016. Depois da maior surpresa e maior desilusão, temos o Melhor menu executivo de 2016. E para quem acompanha o blog Só entre nós de certeza que não restam dúvidas. O prémio vai para o Eleven, em Lisboa, detentor de uma estrela Michelin, que consegue a incrível proeza de ter um menu executivo (de segunda a sábado ao almoço) composto por:

Variedade de pães e manteiga

Amuse bouche

Entrada

Prato principal

Sobremesa

Mignardises

 

Por apenas €35 por pessoa. E sim, escrevo "apenas", porque face à qualidade apresentada, ao serviço cuidado e profissional, ao ambiente, à vista, às quantidades servidas, à estrela e à perfeição que chega à mesa, €35 é mesmo um valor surpreendente.

 

Eleven.png

 

Por tudo isto, o Eleven não podia deixar de ser o vencedor na categoria Melhor menu executivo em 2016.

 

P.S.: Sim, somos fãs do Eleven, já lá fomos imensas vezes (já perdi a conta há muito) mas nunca nos ofereceram nada ou pediram para dizermos absolutamente nada. Todas as críticas e análises são imparciais. Nunca é demais recordar.

Casa de Chá da Boa Nova, 1 estrela Michelin - Maior surpresa 2016

1.png

 

Análises.png

 

Começamos os prémios Só entre nós 2016 em grande, com a categoria "Maior surpresa 2016", cujo prémio vai para a incrível Casa de Chá da Boa Nova.

 

IMG_7662.jpg

 

Já conhecíamos o trabalho do Chef Rui Paula (crítica ao DOP aqui) e tínhamos a certeza que a Casa de Chá da Boa Nova deveria ser um ótimo restaurante. Mas nunca imaginámos que fosse assim tão bom. Daí merecer a vitória nesta categoria.

 

A nossa visita foi anterior à divulgação do Guia Michelin 2017 (umas semanas antes), mas ficou imediatamente claro que este era um restaurante merecedor de uma (ou mais) estrelas Michelin.

 

IMG_7628.jpg

 

A começar pelo incrível espaço. Situado em Leça da Palmeira e construído sobre os rochedos a dois metros do mar, este restaurante é um marco arquitetónico português, obra do "nobel" da arquitetura Siza Vieira e classificado como monumento nacional em 2011.

 

Mas para além de um marco arquitetónico, a Casa de Chá da Boa Nova é um marco gastronómico a não perder. Escolhemos o Menu Boa Nova (€85 por pessoa) que começou em cheio:

 

IMG_7635.jpg

 

Rosas (dispostas numa jarra no meio da sala, cortadas e servidas aos clientes) recheadas com guacamole de camarão. Receção agradável e muito fresca.

 

IMG_7636.jpg

 

Corneto de crème fraîche com ovas de salmão.

 

IMG_7637.jpg

 

Um fabuloso "bacalhau espiritual".

 

IMG_7639.jpg

 

Macarron de tinta de choco.

 

IMG_7641.jpg

 

Sempre tudo ao mais alto nível. Seguiram-se os pães: pão de couve portuguesa, pão de azeitonas e pão rústico. 

 

IMG_7640.jpg

 

E as manteigas.

 

Quando era expectável que começasse o menu, foram ainda servidos mais dois momentos verdadeiramente perfeitos.

 

IMG_7646.jpg

 

Tártaro de atum com lima e menta.

 

IMG_7647.jpg

 

Polvo na rocha e salada de polvo. Este último momento estava incrível e foi um dos pontos altos da refeição.

 

Começando então com o menu:

 

IMG_7648.jpg

 

Enguia (beterraba, tutano e pata negra).

 

IMG_7649.jpg

 

Lagostim (porco, ostra e maçã).

 

IMG_7651.jpg

 

Caldeirada (peixe da nossa costa, lula e petinga).

 

IMG_7650.jpg

 

Robalo no seu habitat (bivalves, algas e salsafi).

 

 Carregue nas setas laterais para ver mais fotos

Antes da passagem para o prato da carne, outro dos momentos da refeição - quando os vidros das janelas descem e o ar, sons e cheiros do mar entram pela sala do restaurante. É um momento incrível, e muito bem pensado. Em segundos o restaurante transforma-se e os dois espaços, interior e exterior, tornam-se num só, aproximando ainda mais o mar dos clientes. Perfeito.

 

Carregue nas setas laterais para ver mais fotos

E, claro, a oportunidade de sair e fotografar a vista.

 

IMG_7660.jpg

 

Entre costela de wagyu (cantarelo, amaranto e couve-flor)

 

Todos os pratos conseguiram alcançar o tão desejável (e difícil) equilíbrio de sabores, não apresentando qualquer ponto negativo.

 

Passando à parte mais doce da refeição:

 

IMG_7663.jpg

 

Romeu e Julieta

 

IMG_7664.jpg

 

IMG_7665.jpg

 

E duas sobremesas maravilhosas cujos nomes, infelizmente, não apontei.

 

IMG_7666.jpg

 

IMG_7667.jpg

 

Para terminar, as mignardises.

 

Serviço excelente, espaço espetacular e comida perfeita.

 

IMG_7627.jpg

 

Só entre nós, a Casa de Chá da Boa Nova foi mesmo a maior surpresa gastronómica de 2016.

Prémios Mesa Marcada 2016

_DSC3388.jpg

 

Mais um ano, mais uma cerimónia de entrega de prémios do blog Mesa Marcada - para mim (e para muitos) o blog gastronómico mais importante em Portugal. Este ano o Só entre nós esteve presente na cerimónia a convite da dupla responsável pelo blog Miguel Pires e Duarte Calvão, e não podíamos, em primeiro lugar, deixar de agradecer pelo convite, e dar novamente os parabéns por todo o trabalho que tiveram e pela ótima cerimónia que conseguiram realizar. Não é qualquer blog que consegue reunir os votos de 147 pessoas, entre chefes de cozinha, responsáveis por restaurantes, jornalistas, bloggers, críticos e gastrónomos, e ter no mesmo espaço os melhores a nível nacional.

 

Parabéns também ao excelente trabalho que a Amuse Bouche tem vindo a fazer na divulgação da gastronomia nacional, e ao Chef Miguel Castro e Silva pela refeição que foi servida. 

 

thumbnail_IMG_0107.jpg

 

Passando aos prémios, destaque evidente para o Chef João Rodrigues, do restaurante Feitoria, com 1 estrela Michelin (sobre o qual escrevemos aqui), que conseguiu destronar o "Rei" José Avillez, vencendo na categoria de melhor Chef e melhor restaurante. Um feito justo e que não surpreende face à qualidade que João Rodrigues e a sua equipa demonstram no Feitoria.

 

O Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano foi para o LOCO, do Chef Alexandre Silva, com 1 estrela Michelin (sobre o qual escrevemos aqui).

 

O Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano calhou ao Bairro do Avillez, do Chef José Avillez, que já visitámos por duas vezes e ainda não nos conseguiu conquistar totalmente. 

 

O Chef Pedro Pena Bastos foi eleito como Chef Revelação do Ano, sem qualquer surpresa e com enorme mérito. O Chef do fantástico Esporão (sobre o qual escrevemos aqui) tem dado que falar e as suas qualidades e criatividade são inquestionáveis.

 

O Prémio Mesa Diária foi, também sem surpresas, para a Taberna da Rua das Flores, do "Mestre" André, que nunca desilude. É daquelas apostas que não falha.

 

Por fim, destaque positivo para o Chef Henrique Sá Pessoa, do restaurante Alma com 1 estrela Michelin (sobre o qual escrevemos aqui), que subiu 5 lugares e foi eleito como o terceiro melhor Chef de Portugal, e o Alma subiu 4 lugares e ficou em quarto lugar na lista dos melhores restaurantes nacionais.

 

Destaque negativo para a descida do Yeatman, 2 estrelas Michelin (sobre o qual escrevemos aqui), do Chef Ricardo Costa, que desceu um lugar tanto na lista dos Chefs como dos restaurantes, logo no ano em que o Yeatman conseguiu a tão merecida segunda estrela. 

 

Para o ano há mais. Podem consultar as listas completas aqui.

DiverXO - A refeição mais incrível da minha vida!

IMG_9444.JPG

 

No céu estrelado do Guia Michelin, existe um restaurante que rompe com todas as formalidades e barreiras, levando os seus clientes para um mundo onírico criado por um génio chamado Dabiz Muñoz.O DiverXO é, no entender de muitos, o restaurante mais extremo do mundo. Mais irracional e mais perfeito. Mais louco. Mais irreverente. Depois de ter lá estado, posso afirmar que o DiverXO é isso tudo e muito mais.

 

Não estamos perante um restaurante normal (e não o afirmo por causa das três estrelas que ostenta). O DiverXO é um verdadeiro espetáculo, parecido com uma peça de teatro, onde a máquina criada por Dabiz Muñoz dá sinais de estar muitíssimo bem treinada e onde tudo tem de estar perfeito. Absolutamente perfeito, ou não fosse Dabiz Muñoz um incansável perfecionista. Para ele não basta um excelente. Tem de estar perfeito. E essa exigência, que faz com que muitos cozinheiros e outros membros da sua equipa abandonem a cozinha no fim do primeiro dia de trabalho, passa para toda a sua equipa e resulta em pratos, ou telas (como gosta de chamar) perfeitos. 

 

davidmunoz.jpg

 

 

 

Os 100 melhores Chefs do mundo (com um "português")

Já saiu a anual lista dos 100 melhores Chefs do mundo, e este ano há um "português" na lista. O Chef Dieter Koschina, do restaurante Vila Joya. Parabéns ao Chef e à sua equipa.

 

01.png

 

02.png

 

03.png

 

04.png

 

05.png

 

06.png

 

Artigo retirado daqui.