Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Presidente Marcelo, arrotos e Pokémons

image.jpeg

 

Depois do Presidente Marcelo ter condecorado os jogadores da seleção de futebol portuguesa, seguiram-se os campeões no atletismo e agora os campeões no hóquei.

 

E independentemente de fazer ou não sentido estar a condecorar os nossos atletas que conquistam algo a nível internacional, faz todo o sentido que o Presidente passe a condecorar todos os atletas. Se condecora os futebolistas, também tem de condecorar os outros.

 

Mesmo que para isso o Presidente tenha de deixar todos os seus afazeres para passar a dedicar-se exclusivamente à entrega de medalhas. Presumo que não tenha sido para isso que foi eleito e quem votou nele (não foi o meu caso) devia querer que ele fizesse mais alguma coisa. Mas enfim, haja prioridades!

 

Há é um problema. É que aberta a caixa de Pandora, o Presidente Marcelo vai ter de condecorar todos os nossos atletas. E em todos os desportos!

 

Por exemplo, um miúdo que ganhe as olimpíadas de matemática, como acontece tantas vezes, não poderá deixar de ser condecorado.

 

O mesmo deverá suceder com o vencedor do campeonato mundial de arrotos, que de certeza irá presentear o nosso Presidente com o seu arroto vencedor.

 

Ou com o vencedor do campeonato de mais cachorros quentes comidos em cinco minutos.

 

Ou com um eventual vencedor português de um campeonato internacional de Pokémon Go. Aquele que apanhar mais Pokémons terá necessariamente de ser condecorado. E se conseguir apanhar algum nos jardins do Palácio de Belém, ainda deverá receber uma condecoração extra.

 

E o Presidente não poderá ignorar eventuais portugueses vencedores dos seguintes campeonatos (todos verdadeiros):
Pedra, papel e tesoura
Mergulho na lama
Passar a ferro
Pólo com elefantes
Carregamento de esposas
Homem vs cavalo
Hóquei subaquático
Luta livre com óleo
Perseguição com queijo
Boxe xadrez

 

Espera-se que o Presidente dê entretanto instruções para contratar dezenas de pessoas para começar já a fazer várias fornadas de medalhas. É que ele não terá mãos a medir...

 

Mas no fim o nosso Presidente Marcelo será também condecorado. E bem merece! É que dificilmente haverá alguém que atribua tantas medalhas. E essa sim é uma razão para ser condecorado!

 

Hoje devia ser feriado nacional...

KH4N2472.jpg

 

9 de março, o dia em que nos livramos do Cavaco após 10 anos de presidência.

É caso para celebrar!

 

É hora de despedida, Senhor Ex-Presidente

800.gif

 

 

A data das eleições e o discurso do Presidente

b4901f575436c4aeaa7ac1ea0017bd8b.jpg

 

Anteontem à hora de jantar, as televisões esperavam ansiosamente pelo anúncio da data das próximas eleições. Estranhei a ansiedade. Não me lembro nunca de um cenário destes em torno da data de umas eleições. Na verdade, para o comum dos cidadãos, como eu, que importância tem ser no dia 27 ou no dia 4 ou noutro dia qualquer? Será que alguém vai alterar as férias ou a data do casamento por causa das eleições? Duvido, mas adiante. 

 

A ansiedade maior ontem, creio eu, tinha a ver com o anúncio de uma declaração ao país associada ao agendamento das eleições. E qual era essa declaração tão importante? Pois... Deste Presidente já se espera tudo, é verdade. E tudo, neste caso, é sempre muito pouco. Pois que, anteontem, Sua Excelência, lembrou-se de nos pedir, a nós, comuns cidadãos eleitores portugueses, para elegermos uma maioria nas próximas eleições. Trocado por miúdos, o nosso Presidente deixou bem claro que não devemos votar nos pequenos partidos. O que ficou por esclarecer foi em qual dos grandes quer então que votemos. Bom, claro que sabemos em qual deles o nosso Presidente gostaria que votássemos, mas não teve coragem de deixar esse ponto bem explícito. Sendo assim, ficámos, no fundo, sem saber a quem dar a maioria pedida.

 

Eu sugiro que façamos eleições primárias nos nossos condomínios. Isso mesmo. Reunimos a assembleia de condóminos e votamos. Se não chegarmos a uma maioria clara logo à primeira, chegaremos certamente à segunda volta. E depois, cada um de nós deverá votar de acordo com o resultado final das primárias do condomínio. 

 

Só entre nós, ainda falta muito até janeiro? Estou ansiosa pelo anúncio da data das eleições presidenciais!

Presidenciais 2016

Apresentação1.jpg

 

Muita gente estranha esta ansiedade em relação às próximas eleições presidenciais. Principalmente, sabendo que há eleições legislativas ainda este ano.

 

Certo é que candidatos não nos faltam já. E candidatos a candidatos? Isso então nem se fala! E os que estavam quase certos e afinal já não são? E aqueles desconhecidos de que nunca tínhamos ouvido falar, e que agora aparecem qual D. Sebastião, do meio do nevoeiro, para salvar a nação?

 

Pois, para mim, a explicação é simples. É certo que estamos todos (ou quase todos) fartos, fartinhos, do Primeiro Ministro, do Vice Primeiro Ministro e de todo o séquito que os rodeia, alminhas caridosas que há quatro anos não fazem mais nada que não seja cortar salários e aumentar impostos. Esperemos que tanto sacrifício não seja em vão... Agora, mais certo ainda, é que já ninguém aguenta ver o Presidente da República. Ouvi-lo, então, é pura tortura (pelo menos para mim). Por isso, venham os candidatos! Quanto mais, melhor! Suspiro pelo dia em que nos livraremos deste fantasma para sempre!