Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Os 11 pratos mais arrepiantes do mundo (Proibido para os mais sensíveis!)

xl_15896_Century-egg-TP.jpg

 

O post que se segue pode ser desconfortável para os mais sensíveis.

Se for o seu caso, não leia.

 

 

Os 50 melhores restaurantes do mundo (2017)

danielhumm_color.jpg

 

Depois de conhecermos a segunda parte da lista dos melhores restaurantes do mundo para 2017, onde surge o Belcanto, de José Avillez, chegou a hora de nos ser apresentada a primeira parte da lista. 

 

E o grande vencedor é Eleven Madison Park (como previsto)

 

Em segundo lugar Osteria Francescana Análise no blog Só entre nós - AQUI

 

Em terceiro lugar El Celler de Can Roca Análise no blog Só entre nós - AQUI

 

Em quarto lugar Mirazur

 

Em quinto lugar Central

 

Em sexto lugar Asador Etxebarri

 

Em sétimo lugar Gaggan

 

Em oitavo lugar Maido

 

Em nono lugar Mugaritz

 

Em décimo lugar Steirereck

 

Houve apenas duas saídas do top 10. Narisawa, que passou para 18º lugar e Noma que desaparece da lista! Consequentemente houve a entrada de Maido (13º para 8º lugar) e Gaggan (23º para 7º)

 

Relembro o top 10 de 2016:

No.1 OSTERIA FRANCESCANA - Análise no blog Só entre nós - AQUI

No.2 EL CELLER DE CAN ROCA - Análise no blog Só entre nós - AQUI

No.3 ELEVEN MADISON PARK 

No.4 CENTRAL

No.5 NOMA 

No.6 MIRAZUR

No.7 MUGARITZ

No.8 NARISAWA

No.9 STEIRERECK

No.10 ASADOR ETXEBARRI

Lista completa:

1. Eleven Madison Park, New York (USA) - BEST RESTAURANT IN NORTH AMERICA and BEST RESTAURANT IN THE WORLD

2. Osteria Francescana, Modena (Italy) - BEST RESTAURANT IN EUROPE

3. El Celler de Can Roca, Girona (Spain)

4. Mirazur, Menton (France)

5. Central, Lima (Peru) - BEST RESTAURANT IN SOUTH AMERICA

6. Asador Etxebarri, Atxondo (Spain)

7. Gaggan, Bangkok (Thailand) – BEST RESTAURANT IN ASIA

8. Maido, Lima (Peru)

9. Mugaritz, San Sebastian (Spain)

10. Steirereck, Vienna (Austria)

11. Blue Hill at Stone Barns, Tarrytown (USA) – HIGHEST CLIMBER AWARD

12. Arpège, Paris (France)

13. Alain Ducasse au Plaza Athénée, Paris (France)

14. Restaurant André, Singapore (Singapore)

15. Piazza Duomo, Alba (Italy)

16. D.O.M. , Sao Paulo (Brazil)

17. Le Bernardin, New York (USA)

18. Narisawa, Tokyo (Japan)

19. Geranium, Copenhagen (Denmark)

20. Pujol, Mexico City (Mexico)

21. Alinea, Chicago (USA)

22. Quintonil, Mexico City (Mexico)

23. White Rabbit, Moscow (Russia)

24. Amber, Hong Kong (Hong Kong)

25. Tickets, Barcelona (Spain)

26. The Clove Club, London (UK)

27. The Ledbury, London (UK)

28. Nahm, Bangkok (Thailand)

29. Le Calandre, Rubano (Italy)

30. Arzak, San Sebastian (Spain)

31. Alléno Paris at Pavillon Ledoyen, Paris (France) – HIGHEST NEW ENTRY

32. Attica, Melbourne (Australia) - BEST RESTAURANT IN AUSTRALASIA

33. Astrid Y Gastón, Lima (Peru)

34. De Librije, Zwolle (Netherlands)

35. Septime, Paris (France) – STUSTAINABLE RESTAURANT AWARD

36. Dinner by Heston Blumenthal, London (UK)

37. Saison, San Francisco (USA)

38. Azurmendi, Larrabetzu (Spain)

39. Relae, Copenhagen (Denmark)

40. Cosme, New York (USA)

41. Ultraviolet, Shanghai (China)

42. Boragò, Santiago (Chile)

43. Reale, Castel di Sangro (Italy)

44. Brae, Birregurra (Australia)

45. Den, Tokyo (Japan)

46. L’Astrance, Paris (France)

47. Vendôme, Bergisch Gladbach (Germany)

48. Restaurant Tim Raue, Berlin (Germany)

49. Tegui, Buenos Aires (Argentina)

50. Hof Van Cleve, Kruishoutem (Belgium)

 

Alguns Apontamentos:

Dominique Ansel venceu o prémio de melhor Chef pasteleiro

Septime venceu na qualidade de restaurante sustentável

Maior entrada para Pavillon Ledoyen 72 para 31

Heston Blumenthal recebeu o prémio carreira

Disfrutar foi eleito o restaurante a ter em atenção

Ana Ros recebeu o prémio de melhor Chef mulher do mundo

A escolha dos Chefs foi para Virgilio Martinez, do Central

Prémio hospitalidade para El Celler de Can Roca (análise aqui)

Maior subida para Blue Hill at Stone Barns - 48 para 11 (tal como se esperava)

 

Descidas:

Tim Raue - 34 para 48

Vendôme - 35 para 47

Azurmendi - 16 para 38

Arzak - 21 para 30

Le Calandre - 39 para 29

Nahm - 37 para 28

Ledbury - 14 para 27

Alinea - 15 para 21 (nada como estava previsto)

Narisawa - 8 para 18

D.O.M. - 11 para 16

O DiverXO saiu da lista (!!!)

 

Subidas:

L'Astrance - 57 para 46

Den - 77 para 45

Brae - 65 para 44 (correto com a previsão)

Dinner - 45 para 36

Cosme - 96 para 40!!!!

Attica sobe um lugar - 33 para 32

Pujol - 25 para 20

Geranium - 28 para 19

Le Bernardin - 24 para 17

André - 32 para 14

Alain Ducasse Plaza Athénée - 58 para 13

Arpège - 19 para 12

Almoçar com vista para a Catedral de Milão

DSC05197.jpg

 

Chama-se Maio, fica mesmo ao lado da Catedral de Milão, com uma excelente vista para a mesma, e é, só entre nós, uma boa sugestão se estiver a planear passar por Milão.

DSC05196.jpg

 

DSC05195.jpg

 

DSC05198.jpg

 

Couvert para dois €6

 

DSC05202.jpg

 

Risotto Parma €13

 

DSC05203.jpg

 

Pizza quatro estações €14

 

DSC05201.jpg

 

Tiramisu (não fotografado) €11

Conclusões gastronómicas de 2015

A surpresa (nacional)

18900939_SF7QP.jpeg

 

Ferrugem, Portela (Vila Nova de Famalicão) 

 

A certeza

18779137_IzDzD.jpeg

 

Eleven, Lisboa

 

O melhor (nacional)

IMG_1127.JPG

 

Alma, Lisboa

18920535_Tn76V.jpeg

 

The Yeatman, Vila Nova de Gaia

 

A desilusão (nacional)

18757492_OMy3b.jpeg

 

L'And, Montemor-o-Novo

 

A surpresa (internacional)

IMG_0395.JPG

 

Bodega 1900, Barcelona

 

O melhor (internacional)

19136667_WDhFf.jpeg

 

El Celler de Can Roca, Girona

 

A desilusão (internacional)

19025429_IbaKM.jpeg

 

Osteria Francescana, Modena

Osteria Francescana - As votações

DSC05031.jpg

 

Análises.png

 

Para terminar a semana inteiramente dedicada à Osteria Francescana, eleita o segundo melhor restaurante do mundo, não podiam faltar as votações:

 

Pontuação de 0 a 10

Cozinha (50%) - 9

Serviço (25%) - 9,7

Ambiente (25%) - 9,5

Pontuação final - 9,3

 

Pontuação de 0 a 10

Cozinha (50%) - 9,4

Serviço (25%) - 9,8

Ambiente (25%) - 9,4

Pontuação final - 9,5

 

Perfazendo uma nota final de 9,4.

 

Esperamos que tenham gostado desta semana. Aqui ficam os links para todos os posts:

Semana da Osteria Francescana

- Introdução

- Como chegar a Modena, Itália

- Modena, Itália

- Reservar mesa na Osteria Francescana

- A arte na Osteria Francescana

- O pão e o azeite

- Grissini

- Tosta de parmesão

- Macaron de coelho

- Memórias de uma sandes de mortadela

- Croccantino de foie gras

- Uma enguia subindo o rio Pó

- Caesar salad

- Cinco idades de Parmigiano Reggiano

- A parte crocante da lasanha

- Beautiful, Psychedelic Spin Painted Veal, Not Flame Grilled

- Torta di riso

- Oops! I dropped the lemon tart

- Mignardises

- Massimo Bottura

- Never Trust a Skinny Italian Chef

- O carro de Massimo Bottura

- Serviço

- A minha visão

- Conclusão

- Votações

 

Osteria Francescana - Conclusão

IMG_0685.JPG

 

Não só de boas ideias vive o homem. Esta é, para mim, a frase que melhor define aquilo que senti no fim da refeição no segundo melhor restaurante do mundo.

 

Massimo Bottura é, reafirmo, um verdadeiro génio (aconselho seriamente o episódio sobre ele da Chefs Table, disponível no Netflix). A sua capacidade para olhar para um prato tradicional e desconstruí-lo, dando-lhe uma roupagem completamente nova, despertando novos sabores, texturas e sensações, é incrível. Não é qualquer um que consegue transpor para um prato tantas ideias e loucuras, revolucionando a gastronomia italiana.

 

Porém, mais importante do que a criatividade, apresentação e beleza do prato, é o sabor. E se no resto tudo era perfeito, no sabor de alguns pratos Massimo Bottura falhou.

 

Quando vamos a um restaurante, em princípio preferimos comer algo menos bonito, mas delicioso, do que algo lindo, mas com um sabor bastante inferior. Mas a verdade é que é possível encontrar uma harmonia entre criatividade, apresentação e sabor.

 

Considero que já tenho alguma experiência neste mundo dos melhores e mais estrelados restaurantes do mundo, e sei que existem Chefs que conseguem alcançar grandes sabores, sem esquecer a criatividade - lembro-me, por exemplo, de Eneko Atxa, Chef do Azurmendi, 19º melhor restaurante do mundo, sobre o qual escrevemos aqui.

 

Massimo Bottura acertou, na perfeição, nos sabores do crocantino, da enguia, da carne e do parmesão em cinco texturas, temperaturas e idades. Mas e a parte crocante da lasanha? E a Caesar salad? E a torta de riso? E a tarte de limão?

 

Alguns, possivelmente muitos, não concordarão. Afinal, a Osteria tem três estrelas e está em segundo lugar no ranking mundial de restaurantes. Mas se fosse para avaliar o restaurante de acordo com os seus prémios, não precisava de sair de casa.

 

Se foi o melhor restaurante onde já estive? Não. Já tive melhores refeições e experiências, tanto em Portugal como no estrangeiro.

 

Se valeu a pena ir à Osteria? Sim, muito. Conheci o segundo melhor restaurante do mundo, concorde-se ou não, conheci pessoalmente o Massimo Bottura, experimentei pratos incríveis, mesmo que alguns só em apresentação, e conheci a bela cidade de Modena.

 

Semana da Osteria Francescana

- Introdução

- Como chegar a Modena, Itália

- Modena, Itália

- Reservar mesa na Osteria Francescana

- A arte na Osteria Francescana

- O pão e o azeite

- Grissini

- Tosta de parmesão

- Macaron de coelho

- Memórias de uma sandes de mortadela

- Croccantino de foie gras

- Uma enguia subindo o rio Pó

- Caesar salad

- Cinco idades de Parmigiano Reggiano

- A parte crocante da lasanha

- Beautiful, Psychedelic Spin Painted Veal, Not Flame Grilled

- Torta di riso

- Oops! I dropped the lemon tart

- Mignardises

- Massimo Bottura

- Never Trust a Skinny Italian Chef

- O carro de Massimo Bottura

- Serviço

- A minha visão

 

A minha visão da Osteria Francescana

IMG_0697.JPG

 

Análises.png

 

A ideia de irmos a Modena e ao segundo melhor restaurante do mundo surgiu assim de repente, e meio ao acaso, em pleno verão, já depois de termos o nosso bebé. Curiosamente, foi possível fazer a reserva para novembro, altura em que era possível tirarmos uns dias de férias para visitarmos uma cidade europeia e levarmos o bebé connosco. Convenhamos que na altura não pensámos lá muito bem se seria fácil ou não levar o bebé a um destes restaurantes. Mas depois de, ainda com 2 meses, termos decidido fazer um périplo por três bons restaurantes do norte de Portugal com ele ao colo (a dormir) ou no carrinho (ora a rir, ora a chorar), concluímos que não seria fácil aguentá-lo bem disposto durante três horas num restaurante de tão alto nível. Mas enfim, a reserva estava feita, eles aceitavam bebés e nós lá fomos.

 

Para começar, Modena. Só para conhecer esta bela cidade italiana, já valeria a pena ir à Osteria Francescana. É mais uma cidade encantadora em Itália, com uma arquitetura fabulosa, igrejas encantadoras e muitos recantos charmosos. Claro que um dia de sol em pleno outono também ajudou.

 

O restaurante fica numa rua estreitinha, num prédio antigo pintado de cor de rosa, como muitos outros edifícios na cidade. Quando chegámos vimos o Chef na rua a participar de uma gravação de mais um (provável) documentário a seu respeito. À porta, um carro preto de alta cilindrada que presumimos ser dele. Fomos até ao fundo da rua fazer tempo (chegámos uns minutos antes da hora) e, de repente, vemos chegar três orientais que tocaram à campainha. Aproveitámos a boleia e entrámos.

 

Mal entrámos, para não variar, o nosso bebé acordou. Todo o staff foi de uma enorme simpatia para connosco e o nosso bebé durante o almoço.

 

Das três ementas possíveis, escolhemos os clássicos. Sobretudo por ter menos pratos e, por isso, demorar menos tempo a ser servido. Eu sempre com medo que o bebé se fartasse e começasse a chorar, numa sala muito pequena, onde as outras quatro mesas estavam cheias...

 

Sinceramente, se dependesse de mim, este restaurante nunca seria o segundo melhor do mundo. Não houve nada na ementa que me fizesse querer voltar. Nada que me tenha provocado uma paixão avassaladora. Nada que me tenha encantado de verdade. Gostei muito dos grissini e da carne. Tirando isso, o resto comi por comer, sem ter apreciado muito, ou então não gostei mesmo e dei ao meu marido ("gelado" de foie gras e Caesar salad).

 

O que eu gostei mesmo foi da apresentação e da criatividade. Nisso, de facto, parece-me que este Chef é ímpar. Mas nos sabores ficou muito aquém das minhas expectativas...

 

Gostei do Chef, que veio à mesa e foi muito simpático, sobretudo para o bebé (que, verdade seja dita, e com muito esforço nosso para o distrairmos, se portou exemplarmente!).

 

No final, soube a pouco. Acho que por ser o segundo melhor do mundo e por ser em Itália, esperava muito mais!

 

Semana da Osteria Francescana

- Introdução

- Como chegar a Modena, Itália

- Modena, Itália

- Reservar mesa na Osteria Francescana

- A arte na Osteria Francescana

- O pão e o azeite

- Grissini

- Tosta de parmesão

- Macaron de coelho

- Memórias de uma sandes de mortadela

- Croccantino de foie gras

- Uma enguia subindo o rio Pó

- Caesar salad

- Cinco idades de Parmigiano Reggiano

- A parte crocante da lasanha

- Beautiful, Psychedelic Spin Painted Veal, Not Flame Grilled

- Torta di riso

- Oops! I dropped the lemon tart

- Mignardises

- Massimo Bottura

- Never Trust a Skinny Italian Chef

- O carro de Massimo Bottura

- Serviço

Serviço - Osteria Francescana

IMG_0709.JPG

 

Análises.png

 

Como seria de esperar no segundo melhor restaurante do mundo, o serviço esteve à altura.

 

Desde ao atendimento telefónico, contactos por e-mail, recepção à chegada, preocupação e atenção dada ao nosso bebé, tudo foi perfeito.

 

O serviço foi mais rápido do que estávamos à espera (no total, foram pouco mais de duas horas de refeição), as descrições dos pratos foram muito bem feitas, sempre com o cuidado de contar alguma da história por detrás dos pratos, e voltámos a ver algo que não víamos desde o Vila Joya - a substituição do guardanapo quando se vai à casa de banho. Não tem qualquer relevância, mas era algo que estávamos sempre à espera de voltar a ver. O mais aproximado tinha sido no Azurmendi, com o dobrar do guardanapo pelo empregado depois de nos levantarmos da mesa.

 

Outro ponto positivo foi a rapidez na entrega da conta, graças a Deus! (Post a propósito desta questão).

 

A única questão menos positiva (para aquilo que seria expectável), foi o facto de nem sempre servirem pelo lado direito do cliente. Mas isso é, de tudo, aquilo que menos interessa.

 

Semana da Osteria Francescana

- Introdução

- Como chegar a Modena, Itália

- Modena, Itália

- Reservar mesa na Osteria Francescana

- A arte na Osteria Francescana

- O pão e o azeite

- Grissini

- Tosta de parmesão

- Macaron de coelho

- Memórias de uma sandes de mortadela

- Croccantino de foie gras

- Uma enguia subindo o rio Pó

- Caesar salad

- Cinco idades de Parmigiano Reggiano

- A parte crocante da lasanha

- Beautiful, Psychedelic Spin Painted Veal, Not Flame Grilled

- Torta di riso

- Oops! I dropped the lemon tart

- Mignardises

- Massimo Bottura

- Never Trust a Skinny Italian Chef

- O carro de Massimo Bottura

 

O carro de Massimo Bottura

IMG_0707.JPG

 

Por curiosidade, eis o carro de Massimo Bottura, estacionado à porta do restaurante. Um maravilhoso Maserati Ghibli S Q4, totalmente personalizado de acordo com as preferências do Chef.

 

Massimo Bottura e a Maserati, ambos de Modena, são o exemplo perfeito da frase que representa a cidade - carros velozes e comida lenta - daí que Bottura tenha sido escolhido pela Maserati para ser o seu embaixador.

 

Só entre nós, parece-me uma excelente escolha de carro para o caso de me sair o Euromilhões.

 

Semana da Osteria Francescana

- Introdução

- Como chegar a Modena, Itália

- Modena, Itália

- Reservar mesa na Osteria Francescana

- A arte na Osteria Francescana

- O pão e o azeite

- Grissini

- Tosta de parmesão

- Macaron de coelho

- Memórias de uma sandes de mortadela

- Croccantino de foie gras

- Uma enguia subindo o rio Pó

- Caesar salad

- Cinco idades de Parmigiano Reggiano

- A parte crocante da lasanha

- Beautiful, Psychedelic Spin Painted Veal, Not Flame Grilled

- Torta di riso

- Oops! I dropped the lemon tart

- Mignardises

- Massimo Bottura

- Never Trust a Skinny Italian Chef

 

Never Trust a Skinny Italian Chef

9780714867144-940-11.jpg

 

Apesar de todas as descrições dos pratos, e respetivas histórias, que nos foram contadas pelo chefe de sala, foi com a ajuda do livro de Massimo Bottura que aprendi mais sobre cada prato e sobre a sua vida.

 

Never Trust a Skinny Italian Chef permite conhecer melhor Massimo Bottura, a sua genialidade e percurso profissional, para além de trazer ainda um bónus que não tem preço. As receitas de todos os pratos que fizeram, e continuam a fazer, história na Osteria Francescana.

 

Só entre nós, é uma excelente sugestão de prenda de Natal, podendo ser comprado, por exemplo, no Book Depository, com entrega gratuita para Portugal.

 

Semana da Osteria Francescana

- Introdução

- Como chegar a Modena, Itália

- Modena, Itália

- Reservar mesa na Osteria Francescana

- A arte na Osteria Francescana

- O pão e o azeite

- Grissini

- Tosta de parmesão

- Macaron de coelho

- Memórias de uma sandes de mortadela

- Croccantino de foie gras

- Uma enguia subindo o rio Pó

- Caesar salad

- Cinco idades de Parmigiano Reggiano

- A parte crocante da lasanha

- Beautiful, Psychedelic Spin Painted Veal, Not Flame Grilled

- Torta di riso

- Oops! I dropped the lemon tart

- Mignardises

- Massimo Bottura