Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Pizzaria Casanova

4ebed803-5836-4c24-8455-f3c38cfb695e_LARGE.jpg

 

No Cais da Pedra, e junto ao restaurante do Chef Henrique Sá Pessoa - Cais da Pedra - fica uma das pizzarias mais concorridas de Lisboa - Casanova.

 

Escrevo concorrida porque ao fim-de-semana, minutos antes de abrir, já costuma haver uma fila de pessoas que espera ansiosamente pelo abrir das portas. Aliás, há uns dias, ouvi um homem a dizer que tinha chegado às 12:35 (cinco minutos depois da hora de abertura) e já não havia um único lugar disponível.

 

905b9605-c5a1-433a-8ee9-e9f55e0653b0_LARGE.jpg

 

Qual é então a solução? Olhar para o Casanova como se olha para um centro de saúde. Acampar à porta às 4 da manhã e tentar garantir uma mesa. Ou então ficar horas à espera de um lugar vazio.

 

Não sei quantas vezes é que já fomos ao Casanova (tanto almoçar como jantar, e tanto durante a semana como ao fim-de-semana) e de todas as vezes havia uma fila que se prolongava por todo o restaurante e rua, incluindo pais com crianças e mesmo bebés, que esperavam por longos minutos. Como gostamos de comer sempre cedo, nunca tivemos problemas em arranjar mesa.

 

838bb795-99e4-43b5-b7d9-bcc89bf9ddbb_LARGE.jpg

 

Mas deixando as filas de lado, a pizzaria Casanova é vista por muitos como a melhor pizzaria de Lisboa. E, apesar de não concordar com esse título, a verdade é que um dos melhores restaurantes para comer pizzas em Lisboa. Graças aos dois fornos a lenha e aos produtos autênticos que chegam diretamente de Nápoles. A juntar a isso, a vista para o rio Tejo é maravilhosa.

 

Para mim, o ponto negativo (para além da dificuldade em arranjar mesas), reside no facto das mesas serem comunitárias. Ou seja, são mesas corridas em mármore, ao estilo de cantina, onde temos de comer apertados e partilhar as nossas conversas com estranhos. Não gosto nada.

 

O que vale são as pizzas, que são verdadeiramente deliciosas. Tanto na massa como nos ingredientes e suas combinações.

Honorato Saldanha

IMG_5791.JPG

 

Desde há algum tempo que ouvíamos e líamos que os hambúrgueres do Honorato eram os melhores de Lisboa. Como apreciadores de hambúrgueres (mas não dos de fast-food), ficámos logo com vontade de experimentar. No entanto, essa oportunidade nunca surgiu e, sempre que nos apetecia hambúrgueres, acabávamos por ir ao Cais da Pedra, o nosso restaurante de eleição para comer excelentes hambúrgueres, e sobre o qual já escrevi aqui.

 

Com a abertura do Honorato no Saldanha, deixámos de ter grandes desculpas para não experimentar. E valeu a pena. Acima de tudo pelo espaço e pelo extraordinário serviço. Era hora de almoço, a sala estava bem completa e, mesmo assim, os funcionários eram simpáticos e atenciosos. Sempre com um sorriso na cara e preocupação em que tudo estivesse bem.


Mas como o que mais importa é a comida, segue o que escolhemos:

 

Mata bixo (€3,00)

X-tudo (€8,95)

X-bacon (€8,60)

Limanada (€2,50)

 

Em jeito de conclusão, e apesar de saborosos, os hambúrgueres do Honorato não foram capazes de superar os hambúrgueres do Cais da Pedra. Nem no pão, nem na carne, nem nas batatas fritas. O que, reforço, não significa que não sejam bons. São melhores do que muitos por aí, só não são, para nós, os melhores.


E para vocês? Quais são os vossos preferidos?

Comer hambúrgueres é desprestigiante?

17556470_KP7UC.jpeg

 

A propósito do post sobre o restaurante Cais da Pedra, em Lisboa, do Chef Henrique Sá Pessoa, foi nesse restaurante que vimos uma situação, no mínimo, insólita. Um pequeno grupo de brasileiros entrou no restaurante, foi encaminhado até uma mesa e entregue a ementa. Depois de uma breve análise à mesma, levantaram-se e foram embora. Pelo caminho, uma das senhoras comentou "não vim a Portugal para comer hambúrgueres.", com um ar verdadeiramente reprovável. Como se o responsável por terem entrado no restaurante fosse o Sá Pessoa, que deveria ter outro tipo de pratos que não hambúrgueres para servir todos os gostos.

Não só fiquei surpreendido com a debandada repentina, como achei desagradável a frase proferida. Para além de compararem o Cais da Pedra a um restaurante de fast-food, igual a tantos outros, sem sequer dar uma oportunidade para provar os pratos e comparar a diferença, ainda deram a entender que, de férias no estrangeiro, é ridículo comer comida menos tradicional, nomeadamente hambúrgueres. 

Ora eu não tenho qualquer problema em ir ao Mc Donald's em viagem. É óbvio que prefiro experimentar a culinária local e visitar os melhores restaurantes das cidades, mas o dinheiro não chega para tudo e, muitas vezes, é preciso conciliar refeições em restaurantes tradicionais com idas a cadeias de fast-food, ou refeições compradas nos supermercados e comidas no quarto de hotel. Não vejo qualquer problema nisso. Porém, aquela senhora, e provavelmente os seus acompanhantes, não estava de acordo, o que aceito. Mas podia ter guardado a opinião para si, em vez de lançar aquele comentário.

Curiosamente, depois desse dia, já voltámos a presenciar a mesma situação, no mesmo restaurante, outras duas vezes, e nem sempre com turistas. Os clientes entram, sentam-se, olham para a ementa e vão embora, ainda antes de receber o couvert e sem dar qualquer tipo de explicação. Enquanto clientes habituais de restaurantes, é curioso que só tenhamos visto pessoas a levantar-se e ir embora, segundos depois de terem chegado, no Cais da Pedra. Resta saber porquê.

Não pode ter a ver com o local, porque este é muito agradável, com uma excelente vista. Nem com os empregados, que costumam ser muito simpáticos. Além disso, a desistência ocorre após a leitura da ementa. Por isso, só pode ter a ver com o facto de serem servidos hambúrgueres. Mas isto é um problema? Será assim tão mau e desprestigiante ir comer hambúrgueres? Não creio. 

Se não é assim, e só entre nós, o que é que o Cais da Pedra tem (ou não tem) que faz com que haja quem não aqueça o banco após a leitura da ementa?

Restaurante Cais da Pedra, Lisboa

10461963_262647590604420_7238407309109620411_n.jpg

 

É um dos nossos restaurantes preferidos em Lisboa, a escolha acertada para comer os melhores hambúrgueres, o serviço é eficiente e simpático, o restaurante é bonito e tem uma excelente vista para o rio Tejo.

 

Se ainda não ficou convencido, posso acrescentar que o responsável pelo restaurante Cais da Pedra é o talentoso Chef Henrique Sá Pessoa, do extinto Alma, e que a ementa, essencialmente composta por hambúrgueres, também contém outras opções.

 

IMG_1775.JPG

 

Em relação aos hambúrgueres, a estrela da casa, a carne é de alta qualidade e excelente sabor e as batatas fritas com casca a acompanhar dificilmente poderiam ser melhores.

 

IMG_4575.JPG

 

Uma das minhas escolhas habituais é o Bacon & ovo - hambúrguer, barriga de porco fumada, ovo estrelado, queijo cheddar, maionese de alho, alface, tomate e cebola caramelizada.

 

IMG_1774.JPG

 

Para quem acha que o pão é um elemento a mais nos hambúrgueres, também existem as variedades servidas no prato, como este delicioso Florentine - hambúrguer, espinafres, cogumelos, ovo escalfado e molho holandês.

 

Antes da parte doce, destaque especial para o couvert composto por pão morno, azeite, azeitonas e croquetes, e para a limonada que a minha querida mulher tanto adora.

 

IMG_4576.JPG

 

Passando então às sobremesas, o carpaccio de ananás e a mousse de chocolate são de chorar por mais.

IMG_4577.JPG

Uma excelente escolha para um delicioso almoço ou jantar.