Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Restaurante L'and Vineyards, 1 estrela Michelin

IMG_5366

  

Após mais um passeio pelo nosso tão adorado Alentejo, e já a caminho de casa, passámos pelo L'and Vineyards, um wine resort em Montemor-o-Novo pertencente aos Small Luxury Hotels of the World, cujo restaurante, sob a batuta do Chef Miguel Laffan conquistou, há um ano, a primeira estrela Michelin para um restaurante no Alentejo.

  

IMG_5362.JPG

 

A primeira impressão do resort não foi a esperada, com a sensação de que o projeto inicial (talvez demasiado ambicioso durante uma crise internacional) não saiu totalmente do papel. Porém, se a envolvência não é a mais agradável, tudo passa para um segundo plano assim que se entra na receção do resort.

  

IMG_5385.JPG

 

De arquitetura moderna, a relembrar alguns traços da Casa da Música, no Porto, a receção do resort mostrou ser bastante acolhedora, com uma escolha muito interessante de peças de design e atendimento atencioso e educado.

  

IMG_5369.JPG

IMG_5370.JPG

 

Separado da receção por um curto corredor, o restaurante premiado com uma estrela Michelin em 2013 mantém a decoração moderna e elegante, com destaque para as dezenas de candeeiros

 

IMG_5368.JPG

 

O ponto alto são as amplas janelas com vista para uma paisagem tipicamente alentejana em toda a sua plenitude, transmitindo paz e tranquilidade aos clientes.

 

 

Ao contrário do que temos feito ultimamente, decidimos optar pela ementa apresentada, com inúmeros pratos que cativaram de imediato, e não pelo menu de degustação proposto (devido a algumas combinações de sabores que não nos convenceram), apesar do preço do menu (€70) ser interessante e compensador, atendendo à quantidade de pratos servidos.

 

IMG_5371.JPG

 

Como couvert (€6), foi servido azeite biológico de baixa acidez, paio de porco alentejano, salada de três pimentos e queijo de ovelha amanteigado. O queijo era forte e cremoso, como desejado, e o azeite e paio deliciosos. O ponto fraco foi a salada de pimentos, apesar de adorar pimentos. Comeu-se, mas só para não deixar o copo cheio.

 

Para acompanhar com o couvert, foram apresentadas quatro variedades de pão - alfarroba, sementes, rústico e bolo do caco.

 

IMG_5372.JPG

 

Como entrada, escolhi a "Vieira e cogumelo silvestre da estação num “À Brás ” trufado com tosta fina de pão Alentejano" (€18). A vieira estava no ponto e os cogumelos e "à Brás" estava muito bom. Suave, delicado, trazendo as memórias do tradicional "à Brás", com o toque delicioso dos cogumelos. O crocante da tosta, e o apontamento da tinta de choco, completaram na perfeição este prato.

 

IMG_5373.JPG

 

A minha querida mulher optou pela "Empada de caça de aves, salada morna de boletus das Beiras" (€17,80). A empada estava maravilhosa, tal como o acompanhamento. Destaque especial para a cenoura em três partes sobre um puré de tupinambo.

 

IMG_5376.JPG

 

Passando aos pratos principais, a minha mulher escolheu o "Bacalhau de cura amarela confitado em azeite biológico em casa “Gomes Sá” (€29,20), cujas imperfeições deixaram um pouco a desejar - o bacalhau confitado passou do ponto e as batatas estavam ligeiramente "al dente". Mesmo assim, o prato estava, no geral, saboroso, apesar da sua tremenda simplicidade. No essencial, o prato apenas tinha umas rodelas de batata com bacalhau confitado, rodelas de azeitona e ovo com a gema semi-cozida. Estava bom, repito, mas o prato era praticamente um original bacalhau à "Gomes Sá" quando se esperava uma reinterpretação ou desconstrução do "Gomes Sá".

 

IMG_5375.JPG

 

Se a minha mulher foi para o peixe, eu escolhi o "Lombo de vaca maturada na sertã com duxelle de cogumelos, alface romana grelhada e gnocchis de batata com toucinho fumado e jus do assado" (€29,40), que apresentou um único defeito. O ponto da carne. À pergunta sobre como queria a carne, respondi média. E como é que ela veio? Bem mais para o bem passada do que média. O que foi uma enorme pena, pois perdeu-se o efeito tenro que a carne maturada costuma ter. Quanto ao resto, nada a dizer. Duxelle de cogumelos deliciosa, alface grelhada impecável e os melhores "gnocchis" que comi. Maravilhosos.

 

IMG_5378.JPG

 

Antes da sobremesa, houve tempo para uma "pré-sobremesa" - Panna cotta de framboesas com coulis de frutos vermelhos. Não sou o maior apreciador de panna cota, mas estava saborosa, com o contraste estaladiço dos acompanhamentos a resultar bem e um sublime coulis de frutos vermelhos (na opinião da minha mulher).

 

IMG_5383.JPG

 

Quanto às sobremesas propriamente ditas, escolhi o "Pastel de chocolate e goma de Nutela, duo de framboesas com gelado de laranja e cardamomo" (€10,90). Pensava que o melhor seria a goma de Nutella mas, afinal, fui surpreendido com um excelente gelado de laranja e cardamomo. No geral é uma sobremesa muito interessante, com um jogo inteligente de contrastes, tanto na temperatura - gelado gelado, pastel de chocolate morno, goma de Nutella à temperatura ambiente - como nas texturas dos vários elementos.

 

IMG_5382.JPG

  

A outra sobremesa escolhida também conquistou - "Pêra em calda de baunilha, brioche caramelizado com gelado de mosto de vinho L’AND" (€10,50) - com a pêra a ser o elemento mais simples do prato e os brioches, maravilhosos, a fazer lembrar o Natal. 

 

Para acompanhar a refeição, e como não poderia deixar de ser, escolhi um agradável vinho tinto reserva L'AND, de 2010.

 

IMG_5379.JPG

 

Em jeito de conclusão, o restaurante L'and Vineyards (que em tanto me fez lembrar o Eleven, sobre o qual escrevi aqui) está muito bem decorado, conta com uma ampla e bonita vista para o campo, o serviço é eficiente, os empregados educados e os pratos, apesar de não serem tão inovadores como estava à espera, deixaram a vontade de regressar. E isso é o mais importante. 

 

2 comentários

Comentar post