Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Previsões para o Guia Michelin 2017

19473769_pZyoL.jpeg

 

No seguimento do anúncio da data de 23 de novembro para a divulgação do Guia Michelin 2017 Portugal e Espanha, muitos são aqueles que têm feito as suas previsões. Como tal, deixo aqui as minhas previsões (bastante otimistas) para o Guia Michelin 2017, tendo sempre por base as minhas experiências:

 

19382222_MwB25.jpeg

 

3 estrelas

Portugal continua a não ter um restaurante 3 estrelas e, para mim, isso só acontece porque é Portugal- o "patinho feio" do guia. Porém, a verdade é que com o passar dos anos e com a consequente evolução gastronómica (bastante positiva) em Portugal, dificilmente poderemos continuar a ser um "patinho feio". Há limites para tudo e julgo que não deveremos ter de aguardar muito para a tão esperada terceira estrela.

 

Como é evidente, o campeonato para a terceira estrela resume-se aos atuais 2 estrelas: Belcanto, Ocean e Vila Joya. Como nunca fui ao Ocean, não me posso pronunciar, mas pelo que consta tem tudo para conseguir, finalmente, a terceira. Este ano ou no próximo.

 

Relativamente ao Vila Joya, estive lá em 2014 e, apesar dos trambolhões nos 50 World Best, penso que nem perderá a segunda estrela nem conseguirá a terceira.

 

Quanto ao Belcanto, aposto na conquista da terceira estrela. Os prémios não o largam, foram feitas obras recentes (tendo em vista a terceira estrela) e a qualidade apresentada é de um 3 estrelas (em comparação com outros 3 estrelas internacionais). A questão de ainda ser cedo para mim não faz sentido, pois a segunda estrela foi alcançada no guia de 2015 e dificilmente se poderá continuar a justificar a falta da terceira estrela.

 

18920557_1fwUz.jpeg

 

2 estrelas

Mantendo-se o Vila Joya com 2 estrelas (e eventualmente o Ocean e o Belcanto com 3, se bem que acho impossível que o "poupado" guia atribua logo duas 3 estrelas num só ano, pelo que aposto apenas no Belcanto), considero que existem dois fortes candidatos à desejada segunda estrela. O Feitoria e o The Yeatman. Nem um nem outro são restaurantes de 1 estrela. E tenho a certeza que se estes dois restaurantes fossem espanhóis já tinham a segunda estrela. Nem dá para entender como é que estes dois restaurantes só têm uma estrela, em comparação com os outros estrelados portugueses.

 

19763922_A3TJY.jpeg

 

1 estrela

No campeonato de restaurantes com 1 estrela, e escrevendo apenas sobre os que conheço, considero que o Largo do Paço e o Eleven manterão a estrela (sendo que o Eleven está mais perto de uma eventual segunda). O mesmo deverá acontecer com a Fortaleza do Guincho, apesar de todas as mudanças que ocorreram (Chef, pratos, conceito...).

 

Para novos 1 estrela, aposto no Alma, LOCO, Ferrugem e Esporão. Mais uma vez, são restaurantes que se fossem espanhóis já tinham a estrela. Se o Alma e o LOCO não receberem a sua primeira estrela já este ano, será uma enorme injustiça. Mais uma vez, não interessa se abriram recentemente ou não, pois não faltam restaurantes estrangeiros que conseguem logo a estrela assim que abrem.

 

Igualmente injusto seria a não atribuição da estrela ao Ferrugem e Esporão, se bem que se tiver de ter em conta a "poupança" do Guia, aposto apenas no Alma e LOCO (devido à localização e Chefs).

 

Consta que a Casa de Chá Boa Nova e o LAB também podem alcançar a primeira estrela. Esperemos que sim, mas como não conheço não posso fazer apostas.

 

Quero acreditar que não haverá perdas de estrelas e apesar de ter estado pela última vez no L'And mesmo antes de perder a estrela, não acredito que a recupere este ano.

 

O Guia Michelin Portugal 2017 ficaria então assim:

 

3 estrelas:

Belcanto (análise aqui)

 

2 estrelas:

Vila Joya (análise aqui)

Ocean

Feitoria (análise aqui)

The Yeatman (análise aqui)

 

1 estrela:

Alma (análise aqui)

LOCO (análise aqui)

Largo do Paço (análise aqui)

Eleven (análise aqui)

Fortaleza do Guincho (análise aqui)

Henrique Leis

Il Gallo d'Oro

Pedro Lemos

São Gabriel

Willie's

Bon Bon

Herdade do Esporão (análise aqui)

Ferrugem (análise aqui)

10 comentários

Comentar post