Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Os misteriosos limites de uma empregada doméstica

26a.jpg

 

Até há bem pouco tempo, pensava eu (pura ingenuidade...), que após a contratação de uma empregada doméstica pelo preço que ela própria estipulou, competia-me a mim pagar-lhe a tempo e horas todos os meses o valor previamente acordado e, naturalmente, cabia-lhe a ela fazer o seu trabalho dentro do horário previamente combinado. Quanta ingenuidade...

 

Estava este esquema em pleno funcionamento há cerca de ano e meio, pensando eu que tudo corria da melhor forma, quando ao chegar a casa num (para mim) banal fim de dia de trabalho, encontro um bilhetinho escrito pela empregada doméstica a dizer que tinha chegado ao seu limite e deixava o trabalho em minha casa nesse mesmo dia, sem aviso prévio.

 

E qual era, então, esse limite? Para minha grande surpresa, a senhora queria ter sido aumentada, sem nunca o ter feito saber. Queria ser dispensada do trabalho nas minhas férias, o que nunca aconteceu, continuando a ser remunerada. Queria uma prenda de Natal. Queria saber para onde íamos de férias e não apenas limpar as malas no final da viagem. Mas fez saber que estava bem a par das nossas voltas (fez questão de dizer qual o destino das últimas férias)... E, a gota de água, queria acima de tudo ter sido informada formalmente acerca da minha gravidez e não ter descoberto pelas novas calças! Apesar de ter deixado bem claro que há muito tinha percebido que queríamos ter um filho... Sabe Deus como!

 

Serei só eu a achar tudo isto muuuuuuito estranho???

11 comentários

Comentar post