Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Os 11 pratos mais arrepiantes do mundo (Proibido para os mais sensíveis!)

xl_15896_Century-egg-TP.jpg

 

O post que se segue pode ser desconfortável para os mais sensíveis.

Se for o seu caso, não leia.

 

 

 

Adaptado do post do blog Fine Dining Lovers.

Original aqui

 

O que é horrível para um, é delicioso para outro: da China a Itália, Estados Unidos ou Islândia, eis uma lista dos pratos mais estranhos que algumas pessoas comem.

 

Todos os artigos sobre comidas estranhas devem começar com as miudezas, uma vez que a maioria do que consideramos como "estranho", partindo do pressuposto que não é bom, são os cortes de carne menos escolhidos, os subprodutos de animais que são um pouco anatomicamente intrigantes para o nosso gosto. 

 

Este artigo tentará focar-se em pratos que até são considerados estranhos nos seus próprios países - pratos que fazem tanto rir os estrangeiros como uma grande percentagem de locais. Esta lista vai deixar de lado os insetos, que são sempre presença assídua neste tipo de listas. Para além de que já há quem considere que os insetos poderão ajudar a diminuir a fome no mundo e já há insetos presentes nas ementas de alguns fine dining. 

 

Por isso preparem-se e desfrutem destes pratos estranhos, caso tenham, ou não tenham, estômago para provar estas... uh.... delícias.

 

pidan.jpg

 

Ovos centenários - aka O ovo mais nojento

 

A comida podre, geralmente, parece ser uma má ideia para comer, mas a verdade é que pode ser comida e existe até quem tenha desenvolvido um gosto pela pungência amoniacal. Enterrar um ovo em cinzas, argila ou (e isto não parece ser aconselhável) cal viva por um período de meses, irá transformar a gema em algo mal cheiroso e semi líquido, enquanto que a clara se transforma numa gelatina castanha. Apesar de cheirar horrivelmente mal (pensem em enxofre), aparentemente sabe a... ovo cozido. Tendo em conta esta informação, não seria melhor comer apenas... um ovo cozido??

 

 

Balut filipino - aka Ovo com penas, ossos e bico

 

Se é vegetariano ou sensível, passe à frente por favor. Uma das especialidades mais repugnantes das Filipinas envolve um ovo de pata cozido que cresceu até ao ponto de ser um embrião e não uma gema. Isso significa que é suposto ter penas. E ossos. E bico. E soa horrivelmente, tanto no sabor como na perspetiva moral. Não obrigado.

 

shark-museum-hakarl-Iceland-840x560.jpg

 

Hakarl da Islândia - aka Tubarão podre

 

Você diz "almoço" e eu penso em "carcaças de tubarão podres". Parece bem? Bem me parecia, mas na Islândia você pode comer uma técnica antiga de preservação de comida. Tubarões a nadar em águas geladas têm fluidos que podem fazer com que as pessoas adoeçam se os ingerirem, por isso foi desenvolvida uma técnica através da qual os tubarões são enterrados em poços, cobertos por pedras para espremer aqueles fluidos horrorosos, e assim tornar a carne comestível. Os tubarões são então pendurados em celeiros, parecendo um enorme grupo de morcegos, parcialmente podres, mas já não venenosos para consumo. O que não quer dizer que saiba bem. Anthony Bourdain disse que era "a pior, mais nojenta e horrível coisa" que alguma vez comeu.  

 

 

Ostras das montanhas rochosas da América - aka As "ostras" masculinas

 

Todas as partes dos animais contam, certo? Até as nojentas? Testículos fritos até são muito bons, apesar de ser repulsivo cozinhá-los (tentei uma vez e retirar a membrana esponjosa das bolas é uma tarefa muito desagradável). Pelos menos os vendedores merecem um elogio por terem arranjado um nome cheio de eufemismo para um produto que poucos comprariam. 

 

fbd321e51ffd16884f2ef1b7d6e0dd0e.jpg

 

Leite azedo da Eslovénia - aka O leite normal não é bom?

 

Em Velika Planina, uma vasta planície verdejante junto à base dos Alpes, os agricultores deixam o leite durante um certo período de tempo, até que ele comece a transformar-se numa espécie de crossover entre iogurte e natas. É, na realidade, delicioso e refrescante, quer leve açúcar por cima ou zganci, crumble de trigo sarraceno e pele crocante de porco. Apenas a quantidade certa de azedo, fermentação e podridão podem preservar alimentos e aumentar o seu sabor. 

 

haggis.jpg

 

Haggis escoceces - aka Ovelha numa bola

 

Haggis já são tão conhecidos como comida estranha, que até já nem são estranhos. É um ritual de passagem para aqueles que viajam para a Escócia, e há algum receio que não goste se provar, porque todos garantem que é delicioso. Mesmo assim, rechear o estômago de uma ovelha com os seus pulmões, coração e fígado, temperado com cebolas e aveia, parece uma forma medieval de punição.

 

 

Sopa de ninho de andorinha da Singapura - aka Sopa de saliva

 

Quantas espécies de pássaros foram privadas dos seus ninhos para fins culinários, até que se determinasse que as andorinhas tinham o domicílio mais saboroso? As andorinhas fazem os seus ninhos com a sua própria saliva, que fica estilo cola quando exposta ao ar. Os ninhos costumam estar em penhascos e precipícios, o que significa que são muito difíceis de apanhar. Seja como for, uma sopinha de saliva compensa o risco, não acham?

 

khash.jpg

 

Khash turco - aka Olhos nos olhos

 

"Sabe melhor com os olhos fechados" pode ser o slogan para muitos pratos desta lista. É claro que a carne junto ao osso costuma ser a mais saborosa, e existe osso à volta do crânio. Bochechas de vaca não parecem más, pois não? Bem, quando o seu almoço está a olhar para si, pode ser desconcertante, independente de ser delicioso. Uma cabeça de vaca cozida (e por vezes também patas) num prato requer muita força para mergulhar, mas a carne é uma delícia.

 

maxresdefault.jpg

 

Shirako japonês

 

Como regra geral, tento evitar esperma. E esperma de bacalhau? Penso que também evitaria, mas há muitos que pedem, voluntariamente, nos restaurantes de sushi. Pode ser frito, para acrescentar uma "reprodutiva" parte crocante ao almoço, ou cozido ao vapor e servido por cima de algas e arroz. Mesmo assim... a sério?

 

 

Casu Marzu italiano - aka Vai um queijinho?

 

Tem de ter cuidado com este, porque existe uma linha muito ténue entre os filmes Babette's Feast e Alien. O queijo Casu Marzu da Sardenha, feito com leite de ovelha, é suposto ter larvas de insetos vivas. Se consumidas vivas, podem sobreviver aos ácidos do seu sistema digestivo e refugiarem-se nos seus intestinos. Qual é o problema de uma bela fatia de cheddar?

 

002z8sp7ty71xtarc45fd690_.jpg

 

Tofu cabeludo Yunnan - aka Tofu com estilo

 

Eu já não gosto de tofu, mesmo quando não tem cabelo, por isso não acredito que isto seja do meu agrado. Mas se passar por Kunming, é possível que queira provar (ou talvez não). Quando cozinhado, de preferência frito, os cabelos ficam crocantes para agrado de alguns. Um artigo sobre este prato disse, cito, "não sabe a gases". 

 

Depois destes deliciosos 11 pratos, imagino que já estejam com fome. Mas antes de começarem a pensar no almoço, deixo uma pergunta. Quais destes pratos tinham coragem de comer?

 

Eu respondo já. À partida, penso que conseguiria, pelo menos, provar tudo com exceção do Balut filipino, do Khash turco e do Casu Marzu. E vocês?

 

 

 

3 comentários

Comentar post