Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

O teu carro começa a arder e os vizinhos... fogem

bc.jpg

 

Os vizinhos são uma m3rd@!

 

Durante a noite, um carro começou a arder no meio da rua e o carro dos meus sogros, que infelizmente estava estacionado mesmo ao lado, foi também consumido pelas chamas. 

 

Quando a GNR tocou à campainha da casa deles para os alertar do sucedido, a situação não só já era irremediável como, estranhamente, não havia carros à volta. Parecia daquelas noites de festa, ou noites em meses de férias, onde há mais lugares livres do que ocupados.

 

Mas não era nenhum desses casos. Os vizinhos dos meus sogros aperceberam-se do que estava a acontecer, foram retirar os seus carros da rua para não serem apanhados pelas chamas, e nunca foram tocar à campainha deles para os avisar. Sim, nunca...

 

Pergunta/resposta:

  • Mas será que eles não sabiam a quem pertencia o carro?
  • Sabiam perfeitamente. O carro tinha quase dois anos, por isso não era novo, naquela zona (como normalmente em todo o lado) toda a gente sabe tudo sobre todos, todos se conhecem e a GNR foi tocar à campainha porque alguém disse que era ali que moravam os donos de um dos carros.

 

  • Se calhar eles quiseram salvar primeiro os seus carros, o que até é legítimo, e depois apareceu a GNR e decidiram deixar que eles fossem avisar. É capaz de ter sido isso, não?
  • É claro que se eu visse carros a arder na rua, também ia tirar o meu carro de lá o quanto antes. Mas se visse que dava para esperar dois segundos e a casa do vizinho fosse mesmo em frente, como era o caso, pelo menos ia lá tocar à campainha que nem um louco e depois ia tratar do meu carro. E convenhamos, quase ninguém mora sozinho... Enquanto um ia tirar o carro, o outro podia perfeitamente ir avisar.

 

  • Mas se calhar quando os vizinhos viram o incêndio já não havia nada a fazer com o carro dos teus sogros. 
  • Aparentemente não foi nada disso. O primeiro carro começou a arder, os vizinhos aperceberam-se do que estava a acontecer, foram tirar os carros e no entretanto o fogo alastrou-se aos dois que estavam ao lado. A diferença é que o que estava de um dos lados ainda tem salvação porque o dono conseguiu tirá-lo a tempo. Já o dos meus sogros...

 

Perante isto tudo, só consigo concluir duas coisas:

  • Cada vez mais se comprova como a nossa sociedade está podre, com os valores todos trocados, onde a cabeça já não consegue deixar de olhar para o seu umbigo;
  • E aquela história de que é muito bom não viver isolado porque assim podemos contar com a ajuda dos nossos vizinhos se for preciso em alguma emergência, é mesmo uma treta.