Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

O homem do saco (ou o salta-pocinhas da mochila)

0-Homem-do-Saco-RTP.jpg

 

Por mero acaso, no passado sábado à noite, muito bem sentados no sofá, já depois de termos visto um episódio da nossa série favorita atualmente, voltámos à emissão regular da televisão e calhámos na RTP1. Confesso que tinha entretanto pegado num livro e estava pouco atenta ao écran. Mas, subitamente, comecei a ouvir coisas estranhas. Tão estranhas que parei de ler para perceber o que era aquilo. Perguntei ao meu querido marido, sempre atento às estreias do mundo televisivo, se sabia que programa era aquele. Respondeu que era um novo concurso, substituto do Sabe ou Não Sabe. Confesso que, até agora, ainda não consegui perceber se aquilo que vi seria mesmo um concurso de verdade, com concorrentes de verdade, ou, quem sabe, talvez por ser estreia, fosse apenas uma simulação do que virá a ser o concurso a sério. O que vi é inacreditável...

 

Despertei para o programa quando ouvi a concorrente (eram dois concorrentes, uma senhora e um homem) responder à pergunta: quantas unidades são 3 dúzias? A resposta foi: "passo, que a minha cabeça não está para pensar hoje...tenho uma cabeça muito preguiçosa..." A sério, ouvi isto! O concorrente respondeu corretamente a esta pergunta, menos mal... Mas o espetáculo não ficou por aqui.

 

Mais à frente, perguntaram qual o oceano que banha as Seychelles. Ao que ele responde "Pacífico". Ela diz "Atlântico". Sim, é verdade. Por fim, ao ouvirem a resposta correta, ambos dão a entender que sabiam tão bem que era Oceano Índico como se tivessem eles próprios descoberto aquelas ilhas enquanto navegavam numa caravela...

 

Depois perguntaram quantos lados tem um pentágono... Ter-se-ão inspirado nas perguntas do exame de Matemática do 4º ano? Bom, certo é que ele não conseguiu responder, ela diz "4, não...que estupidez, são 7, peço desculpa"! Aí ele diz "são 5, não são?" E conclui que chegou lá por se lembrar do pentacampeão...

 

Parece mentira, mas isto ainda não chegou ao fim... À pergunta "qual o autor do livro O Crime do Padre Amaro?", o brilhante concorrente apenas articula que "a Soraia Chaves foi quem fez as cenas"... Ela não sabe... Então, ele diz que "Miguel Sousa Tavares não foi, José Rodrigues dos Santos também não, porque os livros dele normalmente têm muito para ler..."

 

Por fim, ainda houve tempo para outra pérola... Perguntaram quem é o autor da letra do hino nacional português. Enfim, eu confesso que não sabia responder, mas a esta pergunta o concorrente diz que sabe quem é, mas não sabe o nome... Já a concorrente  diz que é uma vergonha não saber, mas dá um palpite "absurdo", como ela própria o qualifica, e responde: "Camões"! Quando ouviram a resposta certa (Henrique Lopes de Mendonça), reagiram como se tivessem acabado de recordar o nome (tão óbvio!) de um coleguinha da escola primária...

 

Juro que tudo quanto aqui escrevi corresponde à realidade! Bem sei que não é fácil acreditar, mas convido-vos a voltarem atrás no tempo e a perderem, literalmente, trinta minutos das vossas vidas.

 

Resumindo, em dez perguntas acertaram três respostas... Brilhante! O prémio, não se aflijam, correspondeu bem ao desempenho dos concorrentes: dentro da mochila escolhida não estavam 300 euros (valor alcançado com as três respostas certas), mas sim uns óculos ridículos...

 

E, só para terminar o rol de desgraças a que assisti incrédula, para bons concorrentes, melhor apresentador! Sim, "o homem do saco" parece mais um salta-pocinhas que outra coisa, com risinhos esganiçados e ruídos estranhos feitos com a boca enquanto passeia a mochila (o saco) de um concorrente para o outro...

 

Aqui entre nós, belo programa, sim senhor!

4 comentários

Comentar post