Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Há 5 homens que ganham mais de mil milhões de euros por ano

image.jpeg

  

Sim, é verdade. Há cinco homens no mundo que ganham mais de mil milhões de euros por ano. Talvez seja mais fácil de perceber (ou talvez não) se não escrever por extenso.

 

São €1.000.000.000,00 por ano

83 milhões por mês

Mais de 2,7 milhões por dia

115 mil euros por hora

2 mil euros por minuto

Sim, 4 salários mínimos por minuto

 

E não. Não são jogadores de futebol, golf ou boxe. São todos norte-americanos e todos gestores de grandes fundos de investimento (hedge funds). Ou seja, transferem riqueza de um lado para o outro. Investem o dinheiro que recebem e, em regra geral, são pagos através de um sistema conhecido por "dois e 20". Cobram 2% sobre os capitais que gerem e 20% sobre os lucros obtidos.

 

Se um cliente entregar 100 milhões para investirem, eles cobram logo 2% (2 milhões) e se conseguirem gerar um lucro de 10 milhões recebem mais 2 milhões (20%). Fácil, não é?

 

Desta forma, cada um destes cinco homens consegue ganhar em apenas um ano um valor igual ao que a GALP gasta em salários ao longo de três anos. E atenção que são 7 mil funcionários, incluindo administradores.

 

Para terem outro exemplo do exagero destes valores, Ken Griffin, que ganha 1,5 mil milhões por ano, recebe por dia o dobro do salário anual de António Mexia, o gestor que tem o maior salário em Portugal.

 

Se quiserem saber mais sobre cada um destes senhores, é só lerem aqui a reportagem da VISÃO.

 

Aproveito ainda para comentar que, aparentemente, é mesmo verdade aquilo de "quanto mais se ganha, mais se gasta". Então não é que o tal Ken Griffin gasta mais de 1 milhão de euros por mês com as despesas dos seus três filhos (todos menores)? São só cerca de trezentos mil euros por mês com cada um... Se isto não é um exagero, então não sei o que será.