Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Fui enganado e dei dinheiro...

asking-for-money.jpg

 

Existe uma mulher com, imagino, vinte e tal anos, que costuma andar pela 5 de outubro em Lisboa a pedir dinheiro a quem passa na rua. Normalmente tem um pequeno papel nas mãos que mostra a todos os que passam. Ou é uma receita, ou a lista de medicamentos que precisa de comprar ou uma lista de coisas para o supermercado.

 

Na semana passada interpelou-me, como já o tinha feito tantas vezes, e mostrou-me uma lista com o que precisava de comprar. Li pão, leite e mais umas coisas básicas. Explicou-me, praticamente a chorar, que eram quatro pessoas em casa, que todos passavam fome, que não tinham dinheiro para comer, não tinham dinheiro para nada, que eram doentes... E eu, um coração mole, acreditei na história, decidi pegar na carteira e dei-lhe 1 euro e meio. Ainda pensei ir ao Pingo Doce, a dois passos de onde estávamos, e comprar-lhe alguma coisa. Mas não tinha muito tempo e, confesso, o comodismo falou mais alto.

 

Um dia depois desta situação, ia a passear numa rua perpendicular à 5 de outubro, e encontrei-a a almoçar na esplanada de um restaurante. Achei estranho. Um dia antes estava a pedir dinheiro para comer e agora estava a comer num restaurante? Se andava a contar o dinheiro daquela forma, o mais normal seria não gastar dinheiro numa refeição completa num restaurante... A não ser que a refeição tivesse sido oferecida por alguma alma caridosa, com pena da sua situação. No entanto, verifiquei para meu grande espanto que ela estava com um smartphone na mão e a falar por vídeo chamada com outra mulher.

 

O meu espanto foi de tal forma que foi por pouco que não deixei cair o que tinha nas mãos ao chão. Espanto, raiva, tristeza...

 

Corrijam-me por favor se estiver enganado, mas uma mulher que diz que tem uma família de 4 pessoas em casa, que afirma não terem dinheiro nem para comprar medicamentos ou comida e que por isso todos passam fome e ainda são doentes, não vai almoçar a um restaurante nem anda com um smartphone a usar dados móveis para fazer vídeo chamadas, pois não?

 

Até é possível que tudo o que ela diz seja verdade, mas também é verdade que o dinheiro que ela recebe todos os dias não tem o destino que ela anuncia...

 

Enfim, fui enganado e aqui fica o aviso para quem sabe de quem estou a falar...

2 comentários

Comentar post