Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Espécie de vizinhos - Chiadores

Chiadores.png

 

Uma das espécies de vizinhos mais chatos, que tem uma paixão assolapada por cordas da roupa que chiem. Quanto maior for o barulho que façam, ao passar pelas roldanas, maior o amor.

 

Alérgicos a lubrificantes ou óleos apropriados para cordas da roupa, estes espécimes passam os dias a sonhar com o minuto em que vão poder chegar a casa, passar os dedos pelas cordas da roupa e provocar uma chiadeira sem igual.

 

A paixão é de tal modo intensa que, durante as férias fora de casa, ouvem a gravação que fizeram da chiadeira das suas cordas da roupa, enquanto simulam com uma app que estendem roupa. Enquanto estão em casa, vão colocando roupa às pinguinhas, para poder fazer durar a chiadeira todo o dia. Além disso, verificam de cinco em cinco minutos se a roupa está seca (de dedos cruzados, pois o ideal é que não esteja).

 

O não tratamento desta espécie de vizinhos pode fazer com que os espécimes passem a reproduzir com a própria boca o barulho que as cordas fazem, gerando um tique impossível de controlar.

 

Estudos indicam que a melhor forma de tratar esta espécime, consiste em atirar óleo ou lubrificante para as cordas desses vizinhos. Como essa solução implica um enorme risco de cair ao rés-do-chão, é igualmente sugerido às vítimas que deixem que as suas cordas da roupa também comecem a chiar, passando a ir lá mexer regularmente, até que os espécimes ganhem um ódio pela chiadeira alheia e terminem a relação de amor com as suas cordas.

 

Mais espécies de vizinhos, aqui.