Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Cesariana ou parto normal?

bebe.jpg

 

Só entre nós, o que é que se passa com as mulheres que, assim que encontram uma grávida, e depois de questionarem quanto ao sexo, semanas de gravidez, nome e mês previsto para o parto, perguntam: "Vai ser cesariana ou parto normal?"

 

Resposta/pergunta que dava vontade de dar: "Mas onde é que está a dúvida??"

 

É que honestamente não sei... Não é suposto que uma gravidez culmine num parto normal? Não é isso que é expectável? Não é a cesariana, ou não deve ser a cesariana, um último recurso, quando o parto normal não é seguro/viável? A forma de ter um filho tornou-se agora numa experiência igual à de consultar uma ementa? "Ora hoje para prato do dia temos parto normal e cesariana. Qual é que prefere?"

 

Aparentemente sim. Vivemos numa sociedade em que é aceite, pelo menos para alguns médicos, que uma grávida, logo na primeira consulta, informe o médico que não quer parto normal, mas sim cesariana. E porquê? Não é porque a grávida tem algum problema de saúde, nem é porque o bebé está assim ou assado, porque ainda faltam meses até ao parto. Não, é simplesmente porque apetece que seja cesariana. Ou porque a grávida tem medo do parto normal. Claro, porque uma cesariana não é nada assustadora. Nem implica quaisquer riscos para a grávida ou bebé...

 

35% dos partos em Portugal são por cesariana, e arrisco-me a escrever que a maioria deve ser porque a grávida quis assim. Só assim posso compreender o porquê desta mania/ânsia das outras pessoas em querer saber se vai ser parto normal ou cesariana, mesmo que ainda faltem seis meses para o próprio parto.

 

A continuar desta forma, qualquer dia já há mulheres a decidir ter os filhos dois meses antes da data normal, só porque já estão fartas de estar grávidas, ou então porque não querem passar pelos meses mais quentes do ano com um bebé na barriga... Ah... Mas eu conheço quem fez isso, por isso... Deve ser tudo normal e eu é que estou errado.

8 comentários

Comentar post