Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Carta ao meu filho

cartao_cegonha.jpeg

 

Meu filho,

 

Pode parecer estranho escrever-te uma carta quando és tão pequenino e ainda nem nasceste, mas a verdade é que já fazes parte da minha vida há oito meses e penso que poderás gostar de ler estas palavras mais tarde, quando fores maior.

 

A um mês da data prevista para o teu nascimento, quero que saibas que foste logo, desde que soubemos que vinhas a caminho, muito desejado e amado por todos os que te rodeiam. Os teus avós passaram a pensar somente em ti e a dar festinhas na barriga da mãe, e a bisavó só queria ter forças suficientes para te ver nascer e agarrar-te ao colo.

 

Eu passei a gravidez a dar-te festinhas e beijinhos, crente que os sentias, a segredar-te ao ouvido e a fazer-te cócegas, tal e qual como se estivesses do lado de fora. E sabes uma coisa? Parecia mesmo que me respondias, quando saltitavas, ou davas um pequeno pontapé. Nessas alturas, tudo parecia perfeito.

 

O que não é perfeito, é o mundo que te vai ver nascer. Aliás, basta olhar para um jornal (será que quando leres isto ainda existem jornais em papel?) para ver como praticamente só há desgraças. Mas apesar deste mundo não ser perfeito, acredito que tu, de alguma forma, poderás contribuir para que ele seja um pouco melhor. E quanto a mim, podes ter a certeza que tudo farei para que o “teu” mundo seja o mais perfeito possível.

 

Mas nem tudo é mau. Nasces em 2015, ano em que o nosso Benfica se sagrou Bicampeão. Escrevo nosso, porque quero acreditar que tens bom gosto e vais, como eu fiz, escolher, sozinho, o melhor clube para seguir. Que é o Benfica, claro…

 

Estou ansioso para te ver, agarrar, beijar, sentir o tão famoso cheiro de bebé de que todos falam e descobrir em que é que saíste ao pai e à mãe. Estou ansioso por conhecer-te, ver-te crescer e descobrir o mundo. E estou ansioso para ver como é que o meu coração vai aguentar com tanto amor. Mesmo assim, espero que aguentes mais umas semaninhas na barriga da mãe, para ganhares mais algum peso.

 

Quero que saibas que, independentemente de tudo, podes sempre contar comigo para o que precisares. Seja para um conselho, seja apenas para um abraço.

 

Pensava que o meu coração já tinha lotação esgotada, por causa do eterno amor que sinto pela tua querida mãe, mas, afinal, ainda havia espaço para te receber. E haverá sempre espaço para ti, meu filho.

3 comentários

Comentar post