Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

soentrenos

Belcanto, Lisboa

 

Já aqui tive a oportunidade de escrever que o restaurante Belcanto, em Lisboa, de José Avillez, é o nosso restaurante de eleição em Portugal. É certo que não tem vista, como o Eleven, mas essa "falha" é rapidamente superada pelo charme do restaurante e sua decoração, bem como pelo serviço e comida ao mais alto nível.

 

 

No Belcanto, todos os pormenores foram pensados cuidadosamente e a comida servida é extremamente interessante, saborosa e criativa, ou não estivesse a cargo do Chef José Avillez.

 

 

A primeira vez que fomos ao Belcanto, o restaurante tinha acabado de abrir, e ainda não havia qualquer estrela Michelin. Mas percebia-se que não demoraria muito para que José Avillez conseguisse o feito já alcançado no Tavares. Depois de contar com mais uma estrela no seu currículo, notou-se que o Chef não descansou à sombra da estrela. Pelo contrário, como seria de esperar. O serviço manteve-se praticamente perfeito e os pratos servidos, clássicos ou novidades, mostraram, e mostram, que ainda existem mais estrelas, outros prémios e clientes para conquistar.

 

 

Relembrando alguns dos pratos mais memoráveis que pude provar no Belcanto, tenho de começar por referir o surpreendente Ferrero Rocher, sobre o qual escrevi aqui e que agora também é servido no restaurante Mini BarÉ igual a um Ferrero Rocher, sem esquecer o dourado com uma folha de ouro comestível, mas é de foie gras. O seu sabor é complexo, diferente, mas muito interessante. 

 

 

Ainda no campo das pré-entradas, destaque para a curiosa trilogia de azeitona, em especial para o dry Martini invertido;

 

 

 

Para a framboesa vidrada com wasabi;

 

 

E para o extraordinário Bacalhau com grão.

 

 

Passando às entradas, a magnífica Rebentação - bivalves, gamba da costa, "água do mar" e "areia" de algas, servida numa concha que se assemelha a uma onda. Uma das melhores entradas que já me foram servidas e que não me importava de comer com bastante frequência. Os sabores são maravilhosos e transportam-nos sem qualquer dificuldade para a praia e mar. São pratos destes que conquistam os clientes.

 

 

O clássico A horta da galinha dos ovos de ouro - ovo fervido, envolto em folha de ouro, sob uma cama de pão crocante e cogumelos - é outra entrada imperdível.

 

Passando a pratos principais, é com um sorriso na cara que me recordo do Mergulho no mar - robalo com algas e bivalves.

 

 

Quanto a sobremesas, recordo a diversificada e trabalhosa Floresta de chocolate e, como não podia deixar de ser, outro clássico - Pastel de nata em mil-folhas com gelado de canela. Delicioso.

 

 

Para um final perfeito, há ainda a caixa de madeira de mignardises.

 

Pedir mais é impossível.

 

 

P.S.: Como nunca tirei fotografias no Belcanto, tive de me socorrer de fotografias encontradas na internet para ilustrar este post. E ainda bem que assim o fiz, pois acabei por descobrir o excelente blog Flash Food, de onde tirei algumas das fotos deste post. Visitem, pois vale muito a pena.

{#emotions_dlg.blink}