Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Atentados terroristas em Bruxelas (ou a vitória da incompetente política europeia)

ng6285645.jpg

 

Estamos cansados de ver morrer inocentes, cidadãos comuns como nós, que no decurso da normalidade pacífica das suas vidas, acabam por morrer sem saber como nem porquê, à mercê de um abjeto terrorista, que, em nome sabe-se lá de que Deus ou de que ideal, mata sem apelo nem agravo aqueles que com ele tiveram o azar de se cruzar num qualquer dia do ano, a qualquer hora, em qualquer lugar.

 

Há já quinze anos que enfrentamos esta triste realidade e o medo é cada vez maior. Talvez porque cada vez mais frequentes são os atentados. E muito próximos de nós. Vivemos a terceira guerra mundial, ainda que ninguém o queira admitir. Para quem viaja como nós, por todo o mundo, há muitos anos, tudo isto parece ainda mais passível de nos atingir, a qualquer momento, em qualquer aeroporto, comboio ou estação de metro. O medo é agora ainda maior porque viajamos com um bebé de meses, a quem demos a vida e a quem nunca, nunca, poderemos pensar perder.

 

Estou revoltada. Hoje talvez mais do que nunca. Digo basta. Não podemos continuar a aceitar isto passivamente. Não aqui na Europa, na nossa casa.

 

Não consigo mais ouvir o discurso dos políticos europeus, que repetem, sucessivamente, atentado após atentado, as mesmas frases feitas, as mesmas lamúrias, "as condolências às famílias das vítimas", "o não nos acobardamos perante o terrorismo", "não deixaremos vencer o medo".

 

E então? O que têm feito para combater isto a sério? Não têm medo? Pois claro que não. Algum político a sério viaja sem acautelar a sua segurança? Algum deles entra no metro em Bruxelas para ocupar o seu lugar nas reuniões europeias?

 

Esta política da conversa fiada, das poucas ações, já está desacreditada. Já não serve. É preciso passar aos atos. Se conhecem os terroristas, se sabem quem são, então mudem as leis. Prendam-nos antes de os deixarem atentar contra as nossas vidas.

 

Tenho a liberdade como o bem supremo deste mundo ocidental em que vivemos. Não quero subjugar-me ao medo. Mas acho que o fim desta terceira guerra mundial passa por uma mudança a sério nas políticas europeias, nas quais já não acredito.

4 comentários

Comentar post