Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Alterações à lei da interrupção voluntária da gravidez

aff961a610fb47b2fc6c562615de456b34bc1552.jpg

 

Foram ontem aprovada as alterações à lei da interrupção voluntária da gravidez. E eu não podia estar mais de acordo com a introdução do pagamento de taxas moderadoras para as mulheres que decidem abortar voluntariamente. Não porque as condene, de forma nenhuma. Pelo contrário, sou contra o aborto mas não a favor da penalização de quem o pratica.

 

 

Penso que cada mulher deve ser livre de escolher aquilo que faz com o seu próprio corpo, sem ser penalizada judicialmente por isso, por várias razões, sendo que a principal se resume à hipocrisia subjacente a tudo isto. Desde sempre houve mulheres a abortarem, de forma voluntária, clandestinamente e sem as mínimas condições de higiene e segurança. Haverá sempre mulheres a abortarem voluntariamente. Por isso, parece-me bem melhor que esse ato possa ser praticado dentro dos hospitais e em condições apropriadas.

 

A questão das taxas moderadoras é ridícula. Se uma mulher não é isenta para outros cuidados de saúde, significa que pode pagar as taxas moderadoras. Logo, pode pagar a taxa moderadora em caso de aborto voluntário. Porque não?

 

Pessoalmente, sou até a favor do pagamento destas taxas em qualquer situação, desde que a pessoa possa pagar e não esteja isenta por razões de carência económica. 

 

No meu caso, quando há cerca de um ano sofri um aborto espontâneo, recorri ao serviço de urgência e paguei a taxa moderadora. Porquê? Porque estava a ser seguida num consultório particular e não tinha (ainda) boletim de grávida... Infelizmente, nesse dia, o que menos me custou foi pagar a taxa moderadora.

2 comentários

Comentar post