Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

Só entre nós

Só entre nós é um blog para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, aquilo de que gostamos ou não, sobre bons e maus momentos, restaurantes fantásticos, viagens fabulosas ou nem tanto... No fundo, sobre tudo.

A obrigatoriedade de ter 2 filhos

nb.jpg

 

De acordo com a nossa tão querida sociedade, todos temos de ter uma namorada/namorado. O quanto antes, preferencialmente. Basta ver a pergunta que mais fazem às crianças - Então e namoradas/namorados?

 

Depois disso temos de casar, ou viver juntos, mas, acima de tudo, temos de ter filhos. Porque são a melhor coisa do mundo, mesmo que depois nos digam assim que engravidamos que a coisa não é assim tão maravilhosa.

 

Assim que temos o filho, e quando tudo parece estar em sintonia com os desejos da sociedade que temos, começam logo as pressões para o segundo filho.

 

Porque um não é suficiente.

Porque assim ele não tem com quem brincar.

Porque todas as birras que faz, e manias que tem, só existem porque é filho único.

Porque os pais só podem ser mesmo felizes com mais do que um filho.

Porque na velhice vai ser melhor.

Porque eles vão ajudar-se mutuamente.

Porque vão ser os melhores amigos.

Porque sim.

 

Porém, sou capaz de apostar que se decidíssemos ter um segundo filho, as mesmas pessoas diriam logo:

Dá muito mais trabalho.

As despesas duplicam.

Deixas de ter vida própria.

Se com um já tinhas dores de cabeça...

Um era suficiente. 

Todas as birras que faz, e manias que tem, só existem porque não é filho único.

Na velhice vai ser pior.

Eles não vão ajudar-se.

Eles só vão brigar.

Porque sim.

 

Tenho por isso duas questões:

- Porque é que a maioria das pessoas sofre do vício de se meter na vida dos outros?

- E porque é que dizem que algo é maravilhoso, quando depois dizem que não é? É para não se sentirem sozinhos? Tomaram uma má decisão na vida e depois não querem que os outros tenham a sorte de não seguir o mesmo caminho?

 

Cada um é que sabe da sua vida!! Ponto final. Se quiser não ter filhos, não tem. Se quiser só ter um, muito bem. Se quiser ter vinte e cinco, melhor. Haja paciência e respeito!