Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

soentrenos

Aquele momento... #10

 

Aquele momento em que descobres que afinal ainda tens internet no telemóvel.

 

Apartamento em Madrid | Madrid apartment

01.jpg


 



 

Apartamento em Madrid | Madrid apartment

01.jpg


 



 

Aquele momento... #9

 

Aquele momento em que percebes que o que está a causar a enorme fila de carros à tua frente é um condutor daqueles que nem por nada deste mundo ultrapassa os 10km/h...

Ficaram-me aqui os olhos #46

IMG_1266.JPG


 

Ficaram-me aqui os olhos #46

IMG_1266.JPG


 

Aquele momento... #8

 

Aquele momento em que pagas 23 mil euros num serviço do Estado no âmbito da tua atividade profissional e todos à tua volta pensam que és super rico (apesar daquele dinheiro ser dos teus clientes e não teu...)

 

Quando é que... me deixam em paz?!?

perguntas.jpg

 

Este post é escrito na primeira pessoa, mas tenho a certeza absoluta que este "drama" é comum a muitas pessoas.

 

Quando era criança, recordo-me de perguntarem frequentemente:

E namoradinha? Já tens uma namorada?

 

Quando era adolescente, a mesma pergunta:

Então e namorada?

 

Já com namorada:

Então e para quando é o casamento?

 

Após o casamento:

E filhos? Para quando?

 

Vários anos após o casamento:

Filhos? Então? Quando é que vem um bebé?

 

Quando finalmente nasce o bebé:

Então e um irmãozinho? Já está na altura de pensarem noutro filho. Dois é que é.

 

E que tal deixarem-me em paz? Era boa ideia, não era? Que mania é esta que as pessoas têm de viver obcecadas com a vida dos outros? O que é que lhes interessa se X tem namorada, se vai casar ou tem filhos? O que é que aconteceu para sentirem todos que têm algo a dizer na vida dos outros?

 

Tenho a sensação que todas estas perguntas, para além de revelarem uma tremenda cusquice e falta de educação, também demonstra que não têm nada de jeito para dizer. Por isso, e que tal se fechasse a boquinha? É que se é para fazer estas perguntas tolas sobre a vida dos outros, então estejam calados.

 

Ainda por cima eu tenho a certeza que isto é uma bola de neve. Após o quinto filho de certeza que viria:

Então e o sexto? Meia dúzia? Que tal?

 

E isto nunca vai ter fim. Um familiar meu já chegou a perguntar-me se o meu filho, que ainda nem tem dois anos, já tinha namorada. A sério?

 

E não me venham dizer que é brincadeira, porque não é.

 

Parece-me que a única alternativa é passar ao ataque com a mesma arma. Deixo algumas sugestões:

Então e um segundo filho?

E porque é que não teve um segundo filho?

 

Quando é que se casam?

Quando é que se divorciam?

 

Já tens namorada?

Já tem amante?

 

É capaz de resultar...

Apartamento boémio em Nova Iorque | Bohemian apartment in New York

00.jpg


 



 

Apartamento boémio em Nova Iorque | Bohemian apartment in New York

00.jpg


 



 

Pág. 1/4