Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

Só entre nós

Só entre nós é um blog só para nós. Para escrevermos sobre aquilo em que pensamos, sobre o que gostamos, ou não, sobre viagens fabulosas, restaurantes, pessoas que admiramos, ou que nos deixam os cabelos no ar, livros lidos e muito mais.

12 Tesouros da Europa (e um deles é de Lisboa)

Imagem2.pngJá começamos a estar habituados a ver Portugal presente nas listas mundiais de prémios, especialmente no que respeita ao turismo. Mesmo assim, é sempre um orgulho (pelo menos para mim), ver, uma vez mais, uma referência ao nosso país.


Neste caso, a referência é a Lisboa, numa lista com 12 tesouros da Europa, publicada no New York Times. 

Imagem3.pngBerlim - Arte de Rua

 

Imagem1.pngBruxelas - Chocolate

 

Imagem13.pngBudapeste - Paprica

 

Imagem12.pngCopenhaga - Design

 

Imagem11.pngFlorença - Seda

 

Imagem10.pngIstambul - Aromas

 

Imagem9.pngLisboa - Azulejos

 

Imagem8.pngLondres - Chapéus

 

Imagem7.pngMadrid - Guitarras

 

Imagem6.pngParis - Chapéus de chuva

 

Imagem5.pngPraga - Brinquedos 


Imagem4.pngSaraievo - Café

 

Sobre Lisboa, foi escrito o seguinte:

 

Existirá algum país mais azul do que Portugal? O céu azul e Oceano Atlântico abraçam a terra. Os sentimentos tristes (blue) do Fado, a música folk melancólica, formam a banda sonora nacional. E em todo o país, os típicos motivos azuis dos azulejos - ladrilhos cerâmicos - estão espalhados por igrejas, mosteiros, castelos, palácios, salões universitários, parques, estações de comboio, lobbies de hotel e fachadas de apartamentos. O resultado é uma terra embelezada por santos cristãos, episódios bíblicos, reis portugueses, glórias históricas, idílios pastorais, aristocratas, paisagens, motivos marítimos, desenhos florais e, sobretudo, motivos geométricos. 

 

Milhares de exemplares, desde o século XV e até a década de 1930, preenchem o Solar, especialista em azulejos e antiquário de Lisboa há quase 60 anos (Solar Antique Tiles, um showroom mais recente em Nova York, é dirigido por um membro da família.)

 

Pilhas de azulejos e painéis pendurados encarnam estilos históricos, como o hispano-árabe, renascentista, barroco, neoclássico, art nouveau e art déco. Azul e branco são as estrelas principais, embora o amarelo, verde, castanho e outros tons desempenhem, por vezes, um papel secundário.

 

Simples e pequenos azulejos decorativos individuais começam em €20 (US $24) para as variedades do século XVIII e €8 para exemplos do século XIX. Esteja preparado para pagar €50 ou mais para azulejos do século XVII e, pelo menos, €100 para aqueles do século XVI.

 

Poderá ler mais, aqui.

2 comentários

Comentar post